Leia também:
X Joice insiste em inocência do marido: “Se estou viva, é por ele”

Bolsonaro quer ministro da CGU na CPI: ‘Colocar gente nossa lá’

'CPI foi criada para tentar desgastar o governo', disse o presidente

Pleno.News - 23/07/2021 18h58 | atualizado em 23/07/2021 19h01

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que “está esperando a hora” de colocar o ministro da Controladoria-Geral da União (CGU) na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. De acordo com o presidente, existe dificuldade de colocar “gente nossa” na Comissão, e criticou o grupo.

– A CPI foi criada para tentar desgastar o governo – disse o presidente.

Em resposta às acusações de que seria aconselhado por um “conselho paralelo” Bolsonaro voltou a falar que conversa “com todo mundo”, declarando que conversaria com os membros da CPI em audiência.

Bolsonaro voltou a afirmar que pediu à Justiça que investigue um suposto contrato da matriz da Coronavac que estaria oferecendo vacinas pela metade do preço cobrado pelo Instituto Butantan, e que oficiou o Instituto para explicar a planilha de preços da vacina “que eles sempre negaram pra nós”, em entrevista à Rádio Grande FM, de Dourados (MS).

O presidente criticou o colegiado por não convocar o ex-secretário Executivo do Consórcio Nordeste, Carlos Eduardo Gabas, nem investigar a compra de 300 ventiladores clínicos de UTI pelo Consórcio Nordeste junto à empresa Hempcare.

O presidente declarou ainda que suas posições no passado, quando fez reiteradas críticas a vacinas, colocando em xeque sua eficácia e fazendo declarações contra os imunizantes, eram uma forma de se “blindar” ao que poderia acontecer.

– Lá atrás, não vou dizer polêmicas, eu assumi certas posições para exatamente, nos blindamos do que poderia acontecer, a vacina passou a ser também um grande negócio – disse.

O presidente também voltou a defender que não existem intermediários para vender vacina.

– Brasília, quem conhece um pouco, aqui é terra de lobista, de lobista do bem e do mal, e ficam aí tentando passar a perna, ou fazer realmente valer a intenção de sua empresa – declarou.

Bolsonaro afirmou acreditar que o ciclo de vacinação no país seja concluído no máximo em novembro.

– O Brasil saiu na frente nas negociações da vacina com o mundo todo, alguns me acusam de ter atrasado a vacinação em pelo menos seis meses. Se você retroagir seis meses, na data cai aproximadamente em dezembro, e em dezembro começou a vacinação no mundo – disse.

*AE

Leia também1 Randolfe convoca MST para "pôr fim" ao governo Bolsonaro
2 João Doria 'aposta' em Lula no 2° turno, mas sem Bolsonaro
3 Bolsonaro retomará motociatas em 31 de julho, diz site
4 Lula cogita indicar Rodrigo Maia a Ministério em caso de eleição
5 PSL, PP e DEM avaliam se unir e criar maior partido do Congresso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.