Leia também:
X Pastores viajam com Michelle e mostram residência oficial

Bolsonaro quer ato ecumênico para o dia da posse

Presidente eleito tem a intenção de fazer algumas mudanças no evento

Jade Nunes - 22/11/2018 09h04 | atualizado em 22/11/2018 11h04

Bolsonaro quer um ato ecumênico no dia da posse Foto: Agência Brasil/Antonio Cruz

Para celebrar a sua posse em 1º de janeiro de 2019, Jair Bolsonaro quer uma cerimônia mais curta e um ato ecumênico na Catedral de Brasília, segundo a Folha de São Paulo. Enquanto Bolsonaro é católico, sua esposa Michelle Bolsonaro é evangélica. Este ato religioso seria inédito em uma ocasião de posse.

O tempo de duração do evento e a logística de segurança são as maiores preocupações para a equipe do presidente eleito. Vinte dias antes, ele terá passado por uma cirurgia para retirar a bolsa de colostomia.

De acordo com o cerimonial do Congresso, porém, o protocolo deverá ser mantido. Caso queira diminuir o tempo da cerimônia, será necessário fazer um discurso mais curto.

A deputada eleita pelo PSL, Joice Hasselmann (SP), pretende fazer uma surpresa para o futuro presidente. Mas o ato, que ela não revela qual seria, ainda não está confirmado.

Leia também1 Pastores viajam com Michelle e mostram residência oficial
2 Conheça mais de Dallagnol, preferido de Moro para a PGR
3 Novo comando do Exército e Aeronáutica é anunciado

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.