Leia também:
X “Ele [Silveira] é preso político. Repitam comigo, preso político”

Bolsonaro não irá interferir na Petrobras, diz Silva e Luna

General foi indicado pelo presidente para comandar a empresa

Henrique Gimenes - 20/02/2021 20h59 | atualizado em 20/02/2021 22h21

General Joaquim Silva e Luna foi escolhido para presidir a Petrobras Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil

Indicado por Jair Bolsonaro para a presidência da Petrobras, o general Joaquim Silva e Luna disse que “jamais haverá” interferência do presidente na empresa. Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o militar disse que conversou com Bolsonaro sobre o assunto e explicou que a decisão sobre a política de preços passa pela diretoria-executiva.

A iniciativa ocorreu após a Petrobras decidir por um novo reajuste nos combustíveis. Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira (18), Bolsonaro chegou a criticar o aumento e prometeu alterações na empresa. Joaquim Silva e Luna ressaltou, no entanto, que ainda precisa ser aprovado pelo conselho de administração para ocupar o posto de Roberto Castello Branco.

– Fui indicado ontem [sexta] pelo presidente, ainda serei referendado pelo conselho de administração. Há um caminho, um processo. Seria precipitado falar de Petrobras. Ainda não posso falar como se já estivesse sentado na cadeira de presidente – explicou.

Ao jornal, o futuro presidente da Petrobras disse que a empresa está “no meio da sociedade”, mas que não há como mudar a questão dos preços pela decisão de uma só pessoa.

– Jamais haverá ingerência do presidente. Ontem [sexta-feira (19)], na nossa conversa, ele não falou nada disso (…) Mesmo se o presidente quisesse intervir, não tem como. A política de preços é responsabilidade da diretoria-executiva. A decisão é colegiada. O presidente da Petrobras é um desses diretores – apontou.

Silva e Luna ainda negou ter sido indicado para o cargo por ser militar ou para atender os interesses do presidente Jair Bolsonaro.

– Se ocorrer essa percepção, ela é 100% falsa – destacou.

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.