Leia também:
X Zambelli assina pedido de impeachment contra Doria

Bolsonaro: “Na Venezuela tudo é tabelado e não tem nada”

Em sua live semanal, presidente falou sobre o preço do arroz e disse que o governo "quer tabelar nada"

Henrique Gimenes - 10/09/2020 20h08 | atualizado em 10/09/2020 20h50

Presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal Foto: Rperodução

O presidente Jair Bolsonaro comentou, nesta quinta-feira (10), a alta do preço do arroz no Brasil e falou sobre o questionamento feito pelo Ministério da Justiça a supermercados e produtores para entender o reajuste. Em transmissão ao vivo pelas redes sociais, ele criticou uma coluna do portal Uol que disse que a medida foi tomada pelo ministro da Justiça, André Mendonça, para agradar o presidente e ser indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A notificação foi feita nesta quarta-feira (9) a 10 cooperativas de produtores de alimentos e a 21 redes supermercadistas. A medida tem por objetivo obter esclarecimentos sobre o aumento do preço dos alimentos que compõem a cesta básica, como o arroz, o óleo de soja, o feijão e outros. Ao falar sobre o pedido, Bolsonaro falou que o governo está buscando soluções.

– O André Mendonça conversou comigo. Como já tinha conversado com o Paulo Guedes, ministro da Economia. Como já tinha conversado com a Tereza Cristina, ministra da Agricultura. Por que o arroz subiu de preço e o que podemos fazer dentro das normas do mercado para buscar solução para isso – ressaltou.

O presidente então voltou a negar que sua gestão tenha interesse em tabelar preços de produtos.

– Ninguém quer tabelar nada. Ninguém quer interferir em nada. A gente sabe que, uma vez tabelando, o produto desaparece da prateleira e aparece no câmbio negro muito mais caro. Já tivemos experiência disso no Brasil. Na Venezuela tudo é tabelado e não tem nada – apontou.

Bolsonaro disse que conversou com o ministro da Justiça antes da notificação enviada ao supermercados.

– Então medidas tomadas pelo governo. Falei com o André Mendonça que falou “posso botar a Secretaria Nacional de Defesa do Consumidor para perguntar aos mercados por que o preço subiu”? Eu falei pode. Porque ao chegar a resposta, pode ser que o errada seja o governo – afirmou.

Ele então falou sobre o aumento dos preços do arroz e lembrou que o país vai importar toneladas do produto.

– O Brasil vai importar 400 mil toneladas de arroz sem o imposto de importação. Agora por que o arroz subiu de preço? Com o auxílio emergencial, o pessoa consumiu um pouco mais. E um pouquinho perto de 100 milhões de pessoas, ajudou a desaparecer um pouco o produto das prateleiras. O dólar alto também ajuda a exportação. Tenho conversado sempre com ministros e com o presidente do BC para o dólar não subir tanto – destacou.

O presidente criticou a imprensa e afirmou que a intenção de publicações do tipo é causar discórdia entre integrantes do governo.

– Agora vem uma imprensa marrom, aqui do Uol. Escreve um monte de besteiras para jogar um contra o outro o tempo todo. E diz lá embaixo que o André Mendonça fez isso para me agradar porque ele é terrivelmente evangélico porque ele pretende ir para o STF (…) Como eu não dou entrevista para esse tipo de imprensa, fica escrevendo um montão de besteira – disse.

Leia também1 "Erro de Bolsonaro é falar com a imprensa", diz Sikêra Jr
2 Conab: Preço do arroz deve cair nas próximas semanas
3 Governo zera imposto para importação de arroz
4 Procon prepara fiscalização de preços em supermercados
5 Governo notifica mercados por alta no preço de alimentos

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.