Leia também:
X Bolsonaro questiona proibição de celular na cabine de votação

Bolsonaro ironiza errata de Bonner em sabatina com Lula

Presidente usou bordão de programa de TV para criticar corrupção na Petrobras

Pleno.News - 26/08/2022 13h17 | atualizado em 26/08/2022 13h43

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Isac Nóbrega

O presidente Jair Bolsonaro (PL) usou as redes sociais, nesta sexta-feira (25), para ironizar a errata do apresentador do Jornal Nacional, William Bonner, envolvendo a corrupção na Petrobras durante o governo petista. A correção foi feita na sabatina com o ex-presidente Lula (PT), quando ao fim da entrevista, o âncora afirmou ter trocado o termo “dólares” por “reais” ao falar do valor milionário que foi devolvido para a Petrobras após os escândalos de desvios.

– Antes de encerrar, eu preciso fazer uma correção, eu cometi um erro aqui: eu me referi ao dinheiro devolvido à Petrobras como 6,2 bilhões de dólares; não foram de dólares, foram de reais. Está feita a correção aqui. Muito obrigado, mais uma vez – declarou o jornalista.

Na postagem sarcástica, o chefe do Executivo exibiu o vídeo da fala de Bonner seguido por uma cena do personagem Quico, do programa Chaves, dizendo seu bordão: “Ah, bom, então assim, sim”. Dessa forma, o presidente usou de ironia a fim de destacar que o equívoco acerca da moeda utilizada não atenua a gravidade do caso.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por Jair M. Bolsonaro (@jairmessiasbolsonaro)

O equívoco do âncora havia ocorrido no início da entrevista, quando o assunto que estava sendo abordado era corrupção. Poucos segundos antes, o ex-presidente Lula havia dito que o roubo havia sido “oficializado pelo Ministério Público”, fazendo uma crítica ao método das delações premiadas.

– Você não só ganhava a liberdade por falar o que queria o Ministério Público, como você ganhava metade do que você roubou. Ou seja, o roubo foi oficializado pelo Ministério Público, o que eu acho uma insanidade e uma aberração para este país. Ou seja, o correto era você fazer a investigação, que tinha que fazer, da forma mais correta possível, como fizeram no meu tempo que eu era presidente, e depois, se a pessoa for inocente, você absolve; se a pessoa for culpada, você culpa… você condena. O que acontece é que, aqui no Brasil, Bonner, nós temos um problema sério: é que as pessoas são condenadas pelas manchetes de jornais, e depois não se volta atrás – afirmou o petista.

Foi quando Bonner respondeu lembrando que um montante milionário foi devolvido à petroleira por pessoas que não tinham como justificar a posse de tanto dinheiro.

– É, mas voltaram 6 bilhões e 200 milhões de dólares para a Petrobras, foram devolvidos, muito desse dinheiro, inclusive, por diretores da Petrobras, que não tinham como juntar uma fortuna dessas – assinalou, corrigindo o valor ao fim do programa.

Leia também1 Bolsonaro questiona proibição de celular na cabine de votação
2 No JN, Lula diz que foi o "melhor presidente da história do Brasil"
3 "Supremo não se mete em nada, nem pode", diz Fux em evento
4 "Picanha e cerveja?", questiona Moro sobre sabatina de Lula
5 No JN, Lula 'explica' que combate à corrupção afetou a economia

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.