Leia também:
X Candidato do PCB: “Preferiria ver a rainha morta sob a guilhotina”

Bolsonaro ironiza a Folha após ataque: “Estou nos 30%”

Jornal publicou matéria afirmando que "problemas de ereção atingem cerca de 70% dos homens na idade de Bolsonaro"

Henrique Gimenes - 08/09/2022 20h09 | atualizado em 13/09/2022 12h16

Presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal Foto: Reprodução/Print de vídeo publicado por Jair Bolsonaro nas redes sociais

Nesta quinta-feira (8), o presidente Jair Bolsonaro ironizou uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S.Paulo falando que “problemas de ereção atingem cerca de 70% dos homens na idade de Bolsonaro”. Em sua tradicional live pelas redes sociais, Bolsonaro disse que está “nos 30%”.

A reportagem foi publicada um dia após apoiadores do presidente entoarem cantos de “imbrochável” nas manifestações pelo 7 de Setembro. O jornal, inclusive, chegou a utilizar uma foto de Bolsonaro e da primeira-dama, Michelle Bolsonaro.

Bolsonaro abordou o assunto ao explicar o uso da palavra.

– O locutor falou lá que o presidente é “imbrochável” (…). Ele quis dizer que eu sou “imbrochável” porque eu resisto (…). E daí a Folha vai atrás. “Sexo, problemas de ereção atingem cerca de 70% dos homens na idade de Bolsonaro. Com a foto da Michelle aqui. Ô Folha, se atinge os 70%, eu estou nos 30% – afirmou.

Ele então disparou críticas contra a imprensa.

– Isso é natural com a idade. Agora vocês estão sendo machistas ao falar que 70% dos homens são brochas. Ou falar que quem vota em mim é brocha. Uma imprensa porca, Folha e UOL – destacou.

Leia também1 Pr. Malafaia diz que a imprensa vai eleger Bolsonaro
2 Modalmais/Futura: Bolsonaro abre seis pontos sobre Lula
3 TSE nega excluir posts que ligam Lula à gasolina mais barata
4 Bolsonaro: "Elizabeth II é uma rainha para todos nós"
5 Justiça Eleitoral libera Moro a usar "juiz" em propaganda no PR

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.