Leia também:
X Justiça liberta flamenguista que beijou repórter em jogo

Bolsonaro incentiva compra de bandeiras: “Estão com ciúmes”

"Se a esquerda não quer, ela está conosco", declara presidente da República

Gabriel Mansur - 09/09/2022 09h17 | atualizado em 13/09/2022 13h00

Jair Bolsonaro e Michelle Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

Acusado por partidos de esquerda de “sequestrar” a bandeira do Brasil para fins políticos, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, durante sua live tradicional de quinta-feira (8), que o símbolo nacional “é de todos os brasileiros”.

Bolsonaro disse ainda que “a bandeira da esquerda sempre foi vermelha, com uma foice e um martelo”, fazendo uma menção ao comunismo. Ainda segundo o chefe do Executivo, a população brasileira passou a se identificar com a bandeira do país durante o seu governo.

– Pessoal da esquerda, os partidecos aí, esse pessoal rasgava a bandeira nacional, queimava, botava o pé em cima, sapateava em cima dela. Um ultraje à nossa bandeira, um símbolo nosso. A bandeira é de todos. (…) A bandeira da esquerda sempre foi vermelha, com uma foice e um martelo – ressaltou.

O candidato à reeleição declarou que a oposição “está com ciúmes” e pediu que seus apoiadores comprem a Bandeira do Brasil para colocar na janela de suas casas.

– Agora estão com ciúmes que o povo identificou a bandeira conosco. Se vocês não querem, apesar de ser um dever de vocês de reverenciar a bandeira e honrá-la, ela está conosco, e vamos continuar com ela. Eu faço um pedido, de agora até as eleições. Quem puder, compre uma bandeira e bote na janela de casa – finalizou.

Leia também1 CNN: 'Na Bandeira do Brasil está escrito independência ou morte'
2 Lula sobre 7 de setembro de Bolsonaro: "Parecia reunião da Ku Klux Klan"
3 Vereador é investigado por morte de apoiador de Bolsonaro
4 Manifestante arremessa ovos em comitiva de Haddad
5 Bolsonaro ironiza a Folha após ataque: "Estou nos 30%"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.