Leia também:
X TSE pode considerar Bolsonaro e Mourão inelegíveis. Entenda!

Bolsonaro: ‘Forças Armadas não vão cumprir ordens absurdas’

Presidente também pediu respeito aos militares

Gabriela Doria - 27/09/2021 13h05 | atualizado em 27/09/2021 13h55

Presidente Jair Bolsonaro defendeu isenção das Forças Armadas Foto: PR/Marcos Corrêa

O presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer, em evento realizado no Palácio do Planalto nesta segunda-feira (27), que as Forças Armadas não irão cumprir “ordens absurdas”, sejam elas do governo ou de qualquer outro Poder. Bolsonaro ainda ressaltou que os militares devem ser respeitados.

– As Forças Armadas estão aqui. Elas estão sob meu comando, sim. Se eu der ordem absurda, elas vão cumprir? Não; nem a mim, nem a governo nenhum. E as Forças Armadas têm que ser tratadas com respeito – afirmou.

O presidente ainda rebateu as críticas de que teria loteado o governo com militares. Segundo Bolsonaro, integrantes das Forças Armadas fazem parte de seu convívio e de seu círculo de confiança.

– Alguns criticam que eu botei militar demais; mais até, proporcionalmente, do que os governos de Castello Branco a Figueiredo. Sim, é verdade. É meu ciclo de amizade, assim como [os] de outros presidentes foram outras pessoas. Eram do ciclo de amizade deles. Comparem hoje todos os nossos ministros, incluindo os civis, com os que nos antecederam. É simples: queremos a volta disso? – questionou.

Bolsonaro ainda complementou sua justificativa afirmando que as pastas, antes dominadas por civis indicados por políticos, sempre foram usadas para fins de corrupção.

Leia também1 TSE pode considerar Bolsonaro e Mourão inelegíveis. Entenda!
2 Bolsonaro aponta ironia da CNN ter quadro Liberdade de Opinião
3 Absurdo! Cantora trans queima bandeira do Brasil em show. Vídeo
4 Esposa e filha de Eduardo Bolsonaro estão com Covid-19
5 Bolsonaro e ministro buscam solução para alta do combustível

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.