Leia também:
X STF proíbe União de requisitar seringas compradas por SP

Bolsonaro escolherá 2 ministros do TSE até o final de 2021

Presidente definirá, em maio, a nova dupla de advogados que vão integrar a corte eleitoral

Paulo Moura - 08/01/2021 14h39 | atualizado em 08/01/2021 15h05

TSE alerta para possíveis locais de votação alterados Foto: Reprodução

Em meio a embates envolvendo a utilização da impressão do voto, o presidente Jair Bolsonaro vai escolher neste ano dois ministros para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). As vagas serão abertas em maio, quando chegam ao fim os mandatos dos ministros Tarcisio Vieira e Sérgio Banhos.

As duas vagas que serão abertas no TSE neste ano são de ministros da classe dos juristas. Enquanto Tarcisio se despede da Corte Eleitoral, Banhos ainda pode ser reconduzido ao cargo por mais dois anos. O TSE é um tribunal híbrido, formado por sete integrantes titulares: três do Supremo Tribunal Federal (STF), dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e outros dois advogados.

Os dois juristas, que estarão entre os escolhidos por Bolsonaro, serão definidos a partir de listas tríplices, aprovadas pelos ministros do STF e encaminhadas ao Planalto. A Constituição obriga a escolha de um dos nomes chancelados pelo Supremo.

Esta não será a primeira vez que o chefe do Executivo escolherá nomes para o TSE. Em abril de 2019, por exemplo, foi o próprio presidente Bolsonaro quem nomeou Banhos para um mandato de dois anos. A tendência para este ano, segundo o jornal Estado de São Paulo, é que ele volte a ser reconduzido.

*Com informações do Estadão

Leia também1 ‘Fichas-sujas’ recorrem ao STF para assumirem prefeituras
2 Governo pode cancelar Bolsa Família de quem doou na eleição
3 Pendências eleitorais impedem posse de 96 prefeitos eleitos
4 TSE paralisa pedidos de 'fichas sujas' até definição do Supremo
5 PGR: Kassio afrontou STF e TSE ao mudar Lei da Ficha Limpa

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.