Leia também:
X Pazuello presta depoimento à PF sobre colapso em Manaus

Bolsonaro diz que números da pandemia “não são confiáveis”

Presidente participou da inauguração do Centro Nacional de Treinamento de Atletismo no Paraná

Henrique Gimenes - 04/02/2021 14h45 | atualizado em 04/02/2021 16h40

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou a mostrar preocupação com a pandemia de Covid-19 no Brasil nesta quinta-feira (4), mas disse que “alguns números não são confiáveis”. A declaração foi dada durante um evento no Paraná.

Em sua fala, Bolsonaro comentou a paralisação dos caminhoneiros e agradeceu à categoria pela baixa adesão.

– Nós reconhecemos o trabalho dos caminhoneiros, e agradeço aqui a não adesão à greve, porque, se houvesse, todos nós perderíamos, sem exceção. O Brasil não pode parar. Não podemos esquecer a tal da pandemia, que ainda existe. Se bem que alguns números não são confiáveis – apontou.

O presidente participou da inauguração de um centro Centro Nacional de Treinamento de Atletismo (CNTA), em Cascavel (PR). No discurso, ele voltou a falar sobre sua preocupação com a economia do país.

– Alguns já dizem que o efeito do combate à pandemia pode matar mais gente que o próprio vírus. Todos nós temos responsabilidade. Não é fácil para mim, para um governador ou para um prefeito, tomar certas decisões. Mas temos que tomar. O que eu sempre digo: nós sabemos que pior [do] que uma decisão mal tomada é uma indecisão – destacou Bolsonaro.

Leia também1 Joice cobra roupa emprestada, Zambelli responde: 'Agora cabe'
2 Kicis defende indicação para a CCJ: "Sigo a linha de Arthur Lira"
3 Bolsonaro visita a academia da Polícia Rodoviária Federal em SC
4 "Não é fácil reconstruir um país destruído", afirma Bolsonaro
5 Governo negocia 30 milhões de doses da Sputnik V e da Covaxin

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.