Leia também:
X Paes autoriza rodas de samba no Rio: “Tá liberada a p**** toda”

Bolsonaro diz que Moro sempre visou política, mas “camuflava”

Presidente expressou estar pronto para um possível debate com o ex-ministro

Thamirys Andrade - 08/11/2021 13h21 | atualizado em 08/11/2021 13h35

Jair Bolsonaro e Sergio Moro Foto: PR/Carolina Antunes

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, às vésperas da filiação do ex-ministro Sergio Moro ao Podemos, que o ex-juiz sempre nutriu um “propósito político”, mas o escondia.

– Você começa a entender um pouco mais as coisas, começa a entender o que eu passei com o ministro Sergio Soro. Ele sempre teve um propósito político. Nada contra. Mas fazia aquilo de forma camuflada – declarou o chefe do Executivo, em entrevista à Rádio Jovem Pan do Paraná.

Bolsonaro expressou estar pronto para um debate com o ex-ministro.

– Ele tinha um prestígio muito grande, fez um trabalho bom na Lava Jato, ajudou a redirecionar o futuro do Brasil. Mas o propósito político começa a se revelar agora. Ser candidato é um direito dele. Estamos aí para o debate. Se viermos a ser candidatos, a gente vai trocar ideias, ir para o debate, sem problema nenhum.

O presidente ainda reiterou que o ex-juiz teria concordado com a indicação de Alexandre Ramagem para diretor-geral da PF, desde que garantisse uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF).

– Ele tinha, sim, intenção de ir para o Supremo. No primeiro momento, eu achei justa a intenção dele e, depois, passei a conhecê-lo um pouquinho melhor. Daí o que eu queria na PF? Não era interferir nada, era interlocução.

Moro deixou seu trabalho como magistrado em 2019 para atuar como ministro da Justiça e Segurança Pública no governo Bolsonaro. Em 2020, saiu do cargo, acusando o chefe do Executivo de tentar interferir na PF (Polícia Federal). Atualmente, ele é um dos presidenciáveis de 2022 e apareceu com 8% das intenções de voto em pesquisa do PoderData, no último dia 27 de outubro. A colocação fica atrás de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com 35%, e de Bolsonaro (sem partido), com 28%. A filiação de Moro está marcada para ocorrer na próxima quarta-feira (10).

Leia também1 Frias proíbe passaporte vacinal em eventos com Lei Rouanet
2 Arthur Lira critica ‘interferência indevida’ do STF no Congresso
3 Bolsonaro aprova medida para reduzir emissão de gases estufa
4 Marília: Por que todos morreram se avião não parecia danificado?
5 Rodrigo Maia pede suspensão imediata da PEC dos Precatórios

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.