Leia também:
X Leonardo Gonçalves vai às redes e ataca evangélicos de direita

Bolsonaro diz que espera sentir queda no preço do diesel

Redução deve acontecer com a chegada de combustível importado da Rússia

Pleno.News - 10/10/2022 15h02 | atualizado em 10/10/2022 15h19

Presidente Jair Bolsonaro Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

O presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), afirmou nesta segunda-feira (10) que espera “sentir brevemente” uma queda no preço do diesel com a importação do combustível da Rússia. Candidato à reeleição, o chefe do Executivo também criticou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com quem disputa o segundo turno da eleição para o Palácio do Planalto.

– Nós estamos aqui com um dos combustíveis mais baratos do mundo. Se nós tivéssemos aquelas três refinarias que o Lula começou a fazer, não concluiu e torrou R$ 90 bilhões, nós teríamos um diesel também a metade do preço que existe no momento. E está alto, reconheço que está alto, mesmo zerando os impostos federais do diesel – disse Bolsonaro.

A queda no valor do barril de petróleo no mercado internacional também fez com que a Petrobras reduzisse os preços dos combustíveis nos últimos meses. Os parlamentares aprovaram ainda a concessão de um auxílio mensal a taxistas e caminhoneiros.

– Já chegaram dois navios russos com diesel importado, não sei o preço com que chegou esse diesel aqui. Inclusive, os importadores não é a Petrobras, são importadores privados. Eles não comprariam esse diesel da Rússia se não fosse um preço mais compensador – afirmou nesta segunda-feira.

*AE

Leia também1 Leonardo Gonçalves vai às redes e ataca evangélicos de direita
2 Prefeitos de Manaus e Sorocaba anunciam apoio a Bolsonaro
3 Ex-ministro Marco Aurélio Mello reforça voto em Bolsonaro
4 Scooby-Doo: Animação aponta que Velma é lésbica
5 Esquerda cria Bolsopedia, site com fake news sobre Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.