Leia também:
X Bolsonaro diz que vai agir em 7 de setembro sob desejo do povo

Bolsonaro diz que CPI tenta, mas não acha corrupção no governo

Bolsonaro também falou sobre as quebras de sigilo determinadas pelo colegiado e disse que os citados devem procurar a Justiça

Paulo Moura - 20/08/2021 12h18 | atualizado em 20/08/2021 12h25

Jair Bolsonaro Foto: Alan Santos/PR

Durante sua tradicional live, realizada na quinta-feira (19), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar os trabalhos realizados pela Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid. De acordo com o líder, o colegiado tenta atribuir diversas denúncias de corrupção a seu governo, mas não consegue comprovar nenhuma delas.

– Tentaram de toda maneira achar corrupção no meu governo. Se achassem, eu ia agradecer a vocês, ia ajudar a investigar. Não acharam nada. Não se recebeu uma ampola da Covaxin, não se pagou um real. Se alguém lá, no Ministério [da Saúde], tinha vontade de faturar, vontade é uma coisa, botar no papel e fazer é outra. Estamos há dois anos e sete meses sem corrupção – disse.

Bolsonaro também questionou o fato de a CPI ter aprovado, na quinta-feira, mais de 180 requerimentos, que incluem uma série de pedidos de quebra de sigilo. Para Bolsonaro, as aprovações foram feitas de forma aleatória e os citados nas quebras devem procurar a Justiça para derrubar a decisão.

– Baseados em quais fatos pediram as quebras de sigilo? Se foi de forma aleatória, como parece que foi, essas pessoas têm que entrar na Justiça para ir para cima da CPI, para mostrar para aqueles três ou quatro da CPI que eles não são os donos do mundo – completou.

Leia também1 Exército notifica o TikTok por fake news sobre golpe
2 Moraes abre inquérito contra Otoni, Reis, e outras oito pessoas
3 Moraes proíbe Reis e outros alvos de irem à Praça dos Três Poderes
4 Talibãs 'caçam' e matam parente de jornalista no Afeganistão
5 Eduardo: “Uma hora, as ordens do STF não serão cumpridas”

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.