Leia também:
X No CPAC, Onyx dá recado ao STF e dispara: ‘Aqui não tem covarde’

Bolsonaro diz que 7 de setembro é “ultimato” do povo sobre o STF

Presidente quer fazer valer a soberania da população

Monique Mello - 03/09/2021 13h07 | atualizado em 03/09/2021 14h11

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Alan Santos

Nesta sexta-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro declarou que o povo dará um “ultimato” nas manifestações que ocorrerão em 7 de setembro. Durante discurso na Bahia, onde cumpre agenda, o chefe do Executivo ressaltou a soberania do povo sobre quem ousar “jogar fora das quatro linhas Constituição”.

– Nós não precisamos sair das quatro linhas da Constituição. Ali temos tudo o que precisamos, mas, se alguém quiser jogar fora dessas quatro linhas, nós mostraremos que poderemos fazer também valer a vontade e a força do seu povo – declarou.

Bolsonaro citou ainda “aqueles um ou dois “, que veículos de imprensa interpretaram como referência aos ministros do STF Luís Roberto Barroso, também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e Alexandre de Moraes.

– Após o 7 de setembro, o que ficará para todos nós… essa demonstração gigante de patriotismo visto em todos os quatro cantos do nosso Brasil. Eu duvido [de] que aqueles um ou dois que ousam nos desafiar, desafiar a Constituição, desrespeitar o povo brasileiro, saberão voltar para o seu lugar. Quem dá esse ultimato não sou eu. É o povo brasileiro. Povo [é] esse ao qual, repito, nós todos, políticos, devemos lealdade.

– Essas uma ou duas pessoas têm que entender o seu lugar. E o recado de vocês, povo brasileiro, nas ruas, na próxima terça-feira dia 7, será o ultimato para essas duas pessoas – prosseguiu o presidente, que pretende participar dos atos, pela manhã, na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, e, à tarde, na Avenida Paulista, em São Paulo.

 

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.