Leia também:
X Eleições 2022: Mandetta afirma que irá se encontrar com Moro

Bolsonaro defende Mendonça no STF: ‘Conhece bem as leis’

Sabatina do ex-advogado-geral da União está travada no Senado

Gabriela Doria - 28/09/2021 08h15 | atualizado em 28/09/2021 11h56

Bolsonaro defendeu aprovação de André Mendonça ao STF Foto: PR/Isac Nóbrega

Em entrevista ao programa Direto ao Ponto, da Jovem Pan, na noite desta segunda-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a indicação do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, ao Supremo Tribunal Federal (STF). Apesar do atraso na sabatina de Mendonça, que depende do Senado Federal, o presidente disse acreditar na aprovação do aliado.

– Espalham boatos de que eu estaria trabalhando contra o André. Não tem cabimento. André Mendonça tem resistência por parte de alguns, mas acredito que passe. […] André sabe a Bíblia toda e conhece a legislação muito bem – acrescentou.

Ainda assim, Bolsonaro já passa a estudar outro nome “terrivelmente evangélico”, caso a indicação de Mendonça continue travada.

– No compromisso que fiz junto aos evangélicos, eu indico outro evangélico. Mas acho que vai dar certo o André. […] [É preciso] alguém que tome Tubaína comigo e passe lá, por aquele gargalo que é o Senado – disse Bolsonaro ao ser questionado sobre a possibilidade de Mendonça não passar.

O presidente também adiantou “o que espera” de um aliado ocupando uma cadeira no STF.

– O que eu quero de um ministro do Supremo? A pauta de costumes, a questão da economia, o marco temporal – citou.

Leia também1 Pacheco cobra de Alcolumbre a sabatina de Mendonça ao STF
2 Alcolumbre deve 'segurar' mais a sabatina de Mendonça, diz site
3 Sabatina de Mendonça provoca troca de farpas na CCJ do Senado
4 Lewandowski cobra Alcolumbre sobre a sabatina de Mendonça
5 Fux tenta "destravar" sabatina e liga para Pacheco e Alcolumbre

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.