Leia também:
X Bolsonaro almoça com pastores e deputados

Bolsonaro defende cloroquina: ‘Não consegui impor a Mandetta’

Presidente afirmou que não conseguiu sugerir ao ex-ministro da Saúde mudanças no protocolo para o uso do medicamento

Pleno.News - 16/09/2020 20h13 | atualizado em 16/09/2020 21h57

Presidente Jair Bolsonaro defende a hidroxicloroquina Foto: Reprodução

Nesta quarta-feira (16), durante a posse de Eduardo Pazuello como ministro efetivo da Saúde, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar do uso da hidroxicloroquina no combate à Covid-19 e fez elogios ao medicamento.

Bolsonaro fez um discurso após Pazuello e lembrou que não conseguiu “impor” ao ex-ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, a substância.

– Hoje, estudos já demonstram que por volta de 30% das mortes poderiam ser evitadas caso, de forma precoce, fosse ministrada a hidroxicloroquina (…) Particularmente, comecei a defender a hidroxicloroquina, calcado também nas experiências de médicos pelo Brasil que apostavam nela e tinham uma resposta através de sua observação. Não consegui impor ou propor a sugestão ao então ministro da Saúde [Luiz Henrique Mandetta] de retirar do protocolo do tratamento com a hidroxicloroquina deveria ser ministrado apenas quando o paciente estivesse em estado grave – ressaltou.

Ele também defendeu o direito dos médicos de indicarem medicamentos.

– Nada mais justo, nada mais sagrado e nada mais legal que um médico, na ponta da linha, decidir o que vai aplicar em seu paciente na ausência de um remédio com comprovação cientifica. A responsabilidade é do médico, como é do militar, muitas vezes, decidir de vai atacar ou recuar na frente de combate – destacou.

Leia também1 Bolsonaro: "O Estado é laico, mas nosso governo é cristão"
2 Em solenidade, Pazuello assume como ministro efetivo da Saúde
3 Justiça nega recurso da Globo para exibir documentos de Flavio
4 Viviane Senna defende retorno das escolas: "Não agravaria"
5 Bolsonaro irá inaugurar usina fotovoltaica na Paraíba

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.