Bolsonaro decide não comprar produtos anunciados na Folha

Presidente disse que "a imprensa tem a obrigação de publicar a verdade"

Rafael Ramos - 29/11/2019 14h34

Bolsonaro pediu boicote à Folha de S. Paulo Foto: PR/Carolina Antunes

Uma semana após convocar a população a boicotar o jornal Folha de S. Paulo, o presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta sexta-feira (29), que não irá comprar nenhum produto anunciado no veículo. Ele ainda aconselhou os baileiros a fazerem o mesmo.

– Eu não quero ler a Folha mais e ponto final. E nenhum ministro meu. Recomendo a todos do Brasil que não comprem o jornal Folha de S.Paulo. Até eles aprenderem que tem uma passagem bíblica, a João 8:32. A imprensa tem a obrigação de publicar a verdade. Só isso. E os anunciantes que anunciam na Folha também. Qualquer anúncio que faz na Folha eu não compro aquele produto e ponto final. Eu quero imprensa livre, independente, mas, acima de tudo, que fale a verdade – declarou na saída do Palácio da Alvorada.

A declaração do mandatário reforça a decisão do governo federal em retirar a Folha do edital da da administração federal para a renovação de assinatura de revistas e jornais. Ele afirma que a medida visa economizar dinheiro e que “o jornal não serviria nem para forrar o galinheiro”.

O edital permite a assinatura de jornais e revistas tem a intenção de fornecer subsídios fundamentais para a tomada de decisões da Presidência da República. Entre os veículos habilitados estão O Globo, O Estado de S. Paulo, Valor Econômico, Veja, Época, The New York Times e The Economist.

 

LEIA TAMBÉM+ MEC anuncia recurso extra de R$ 125 mi para universidades
+ Heloísa rebate acusações da imprensa de que foi arrogante
+ PF prende desembargadora do Tribunal de Justiça da Bahia


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo