Leia também:
X “Amigo de banqueiro é o Lula”, destaca Abraham Weintraub

Bolsonaro critica quarentena para juízes e PMs e promete veto

Presidente, no entanto, disse esperar que a medida não seja aprovada no Senado

Henrique Gimenes - 16/09/2021 20h13 | atualizado em 16/09/2021 20h35

Presidente Jair Bolsonaro em sua live semana Foto: Reprodução/Redes Sociais

Em transmissão ao vivo pelas redes sociais nesta quinta-feira (16), o presidente Jair Bolsonaro criticou a decisão da Câmara dos Deputados de voltar com a quarentena eleitoral para magistrados, procuradores, policiais e militares no texto do novo Código Eleitoral. A medida havia sido derrubada na semana passada, mas uma articulação do presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), trouxe de volta o mecanismo ao texto.

O placar final da votação terminou em 273 votos a favor, 211 contrários e três abstenções. No total, a volta da quarentena contou com o apoio de lideranças do MDB, PSDB, PSD, PL, PCdoB, Cidadania, Avante, DEM, PT e Republicanos.

Ao falar sobre a medida, Bolsonaro disse esperar que não passe no Senado.

– Vocês que é militar da ativa, bombeiro, policial, juiz, militar das Forças Armadas. Para você ser candidato, é preciso estar há cinco anos na reserva. Um absurdo isso aqui. Vai para o Senado. Espero que o Senado não aprove isso aqui – apontou.

Para o presidente, a medida é uma maneira de excluir os militares da política.

– Veja, o cara sai da cadeia e já pode se candidatar a presidente da República. E você, militar da ativa, não pode ser candidato a vereador. Isso não tem cabimento. É querer alijar os militares de maneira geral da política – ressaltou.

Ele então prometeu vetar o trecho caso seja aprovado no Senado.

– Obviamente, se passar no Senado, que eu acho que não passa, a gente veta. E aí volta para o Congresso, que mantém ou não o veto – destacou.

Por fim, Bolsonaro lembrou que o texto contou com o apoio de partidos de esquerda.

– E como votaram os partidos de esquerda? Tá na cara que votaram a favor. Eles querem, cada vez mais, os militares fora da política – criticou.

Leia também1 Com 273 votos, Câmara volta com quarentena a PMs e juízes
2 Cobrado por apoiador, Bolsonaro liga para o presidente do Inmetro e resolve o problema
3 Senadores acionam o STF para exigir sabatina de Mendonça
4 Mendonça: Chance de desistir de STF é "zero vezes zero"
5 Partidos de oposição vão investir em campanha pró-impeachment

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.