Leia também:
X Coronel faz apelo ao STF: ‘Não posso aceitar enterrar PMs executados’

Bolsonaro critica ‘passaporte da Covid’ e defende liberdade

Presidente afirmou que não se pode obrigar ninguém a tomar vacina

Henrique Gimenes - 17/06/2021 20h04 | atualizado em 17/06/2021 22h10

Presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal Foto: Reprodução

Nesta quinta-feira (17), em sua tradicional live pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre um proposta em tramitação no Congresso que institui o passaporte da Covid e ressaltou que, se o texto for aprovado, ele irá vetar. De acordo com Bolsonaro, seu governo preza pela liberdade.

O “passaporte” será um comprovante para que vacinados tenham livre acesso a eventos culturais, viagens e demais locais com restrição. O projeto foi aprovado pelo Senado e agora está em tramitação na Câmara dos Deputados.

Ao falar sobre a medida, Bolsonaro disse que não se pode obrigar as pessoas a se vacinarem.

– O Senado votou por unanimidade criando ali o passaporte da Covid. Isso vai para a Câmara (…) O nosso propósito, caso passe na Câmara, é vetar isso aí. Porque nós prezamos pela liberdade. Você não pode obrigar uma pessoa a tomar a vacina. Atrás disso vem depois o quê? Se alguém quiser demitir alguém, alegando que ela não tomou a vacina, isso vai ocorrer – apontou.

O presidente voltou a deixar claro que a liberdade está “acima de tudo”.

– Agora a liberdade acima de tudo. Não é, quando não quero uma coisa, eu não quero. Não fico obrigando a outros a também não querer aquilo. Devemos ter liberdade. Isso faz parte da democracia de verdade – ressaltou.

Leia também1 Bolsonaro pede que mercadistas segurem preço dos alimentos
2 Lula diz estar 'comprometido a fazer mais do que já fez'
3 Mourão critica 'passaporte sanitário': 'Isso aqui é Brasil'
4 Eduardo Bolsonaro sobre Witzel na CPI: "Correu como um rato"
5 Eleições: Bolsonaro diz que não comentará preferência para SP

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.