Leia também:
X Sergio Moro dará aulas em curso destinado a militantes do MBL

Bolsonaro critica Lula por querer ‘intervir’ na Petrobras

Presidente também alertou para o fato de que algumas pessoas "querem cometer os erros do passado"

Henrique Gimenes - 03/02/2022 21h41 | atualizado em 04/02/2022 10h21

Presidente Jair Bolsonaro em sua live semanal Foto: Reprodução/Print de vídeo publicado nas redes sociais

Nesta quinta-feira (3), durante sua tradicional live pelas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro criticou os governos do PT e afirmou que o dinheiro público era mal usado antes. Ao falar sobre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, Bolsonaro alertou que algumas pessoas “querem cometer os erros do passado”.

– O dinheiro era mal usado ou desviado no passado. O endividamento da Petrobras, fruto de desvios e obras malfeitas, chegou na casa dos R$ 900 bilhões. Também em cima de interferências na Petrobras – apontou.

O presidente então falou sobre uma declaração de Lula sobre intervir na Petrobras.

– E quando falam que as pessoas querem cometer os mesmos erros do passado, porque você está pagando a conta […] E nós vimos agora. Lula volta a dizer que vai intervir na Petrobras. Acho que não preciso fazer comentários sobre isso – ressaltou.

Por fim, Bolsonaro falou sobre dinheiro usado de forma indevida nos governos petistas.

– Petrobras, R$ 900 bilhões. E o cara quer voltar a interferir. BNDES, dinheiro desviado ou projetos começados e não acabados […]. Prejuízo, R$ 500 bilhões. Caixa Econômica Federal, R$ 45 bilhões – destacou.

 

Leia também1 Valadão a eleitor de Lula: “Você não é crente de jeito nenhum”
2 Lula garante que vai "intervir" na Petrobras se for eleito
3 Criança fura bloqueio e corre para abraçar Jair Bolsonaro
4 TCU irá investigar gastos com cartão corporativo de Bolsonaro
5 STF dá 180 dias para polícia do RJ instalar câmeras em fardas

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.