Leia também:
X Representantes da ONU fazem vistoria em unidade da Marinha

Bolsonaro critica fundão de R$ 5,7 bilhões: “Agora cai pra mim”

Presidente tem 15 dias úteis para aprovar ou derrubar medida

Pleno.News - 19/07/2021 16h58 | atualizado em 19/07/2021 18h50

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR

O presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar, durante encontro com apoiadores na manhã desta segunda-feira (19), a aprovação de R$ 5,7 bilhões incluídos na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), para o fundo eleitoral de 2022. Bolsonaro também reforçou ataques ao deputado Marcelo Ramos (PL-AM), vice-presidente da Câmara que presidiu a sessão que aprovou o texto da LDO.

Segundo Bolsonaro, Ramos é “insignificante” e atropelou o Regimento Interno da Câmara para não permitir que votassem em separado o dispositivo (destaque) sobre aumentar o fundão eleitoral.

– Agora cai para mim sancionar ou vetar. Tenho 15 dias úteis para decidir – completou o presidente.

No domingo (18), na saída do Hospital Vila Nova Star, o presidente havia indicado que poderia vetar a mudança. Logo após ter alta médica e deixar o Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, o presidente ainda defendeu sua base aliada sobre o assunto.

– Que covardia da mídia! Nós aprovamos a LDO no ano passado. Tem que aprovar a LDO para a gente dar prosseguimento ao orçamento. Agora, no meio da LDO, o relator botou lá quase R$ 6 bilhões para o fundo partidário. Covardia da mídia. Pegaram o nome dos deputados que votaram a LDO: “Olha, eles votaram para aumentar o fundão” – afirmou o presidente.

Segundo Bolsonaro, o PT, que orientou e votou contra a lei de diretrizes orçamentárias, fez isso porque quer inviabilizar o governo.

O presidente permanece sem compromisso na agenda oficial e disse que passaria o dia em conversas com ministros. Bolsonaro recebeu alta neste domingo (18), após apresentar um quadro de obstrução intestinal e passar quatro dias internado no Hospital Vila Nova Star, na Zona Sul de São Paulo.

*AE

Leia também1 Câmara acaba com piso salarial de 5 categorias. Veja quais!
2 Recife sedia 1ª 'bicicletada' pró Bolsonaro e voto auditável
3 Finanças são motivo de estresse em 58,4% das famílias
4 Vendas no comércio crescem 10,1% no 1º semestre, diz Serasa
5 Bolsonaro dispara: 'Eleição não auditável não é eleição, é fraude'

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.