Leia também:
X CCJ aprova PL que aumenta pena para crimes contra menores

Bolsonaro chama de ‘covardia’ a forma como CPI tratou Dra. Nise

Médica foi interrompida diversas vezes durante sessão

Pierre Borges - 02/06/2021 13h14 | atualizado em 02/06/2021 13h37

Presidente Jair Bolsonaro criticou a sessão que ouviu a médica Foto: PR/Marcos Corrêa

Nesta quarta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro criticou a forma como a Dra. Nise Yamaguchi foi tratada pelos senadores na CPI da Covid. Em conversa com apoiadores na entrada do Palácio da Alvorada, o chefe do executivo considerou a atitude dos parlamentares uma “covardia”.

– Vocês viram o que a CPI fez com a Nise Yamaguchi ontem? Isso é uma covardia – disse o presidente.

A oncologista foi ouvida na Comissão na segunda-feira (1º). A sessão foi tumultuada e gerou polêmica após diversas interrupções às falas da médica. As interrupções foram criticadas até mesmo pela senadora Leila Barros, da oposição. Nise foi convidada a depor à CPI e não está sendo alvo da investigação.

– Agora, quando vai gente suspeita, eles tratam muito bem. Até defendem – criticou Bolsonaro.

No Twitter, o presidente também se manifestou em solidariedade à oncologista e disse ser “inadmissível que profissionais da saúde sejam tratados de forma tão covarde”.

Bolsonaro disse que a liberdade dos médicos “para salvar vidas vem sendo ameaçado por um grupo político que atua visando somente atacar o governo, enquanto nega investigar desvios de recursos para o combate à pandemia”.

Leia também1 Jair Bolsonaro diz que filiação ao Patriota está "quase certa"
2 CCJ aprova PL que aumenta pena para crimes contra menores
3 Isadora Pompeo: "A decisão do divórcio não partiu de mim"
4 Bolsonaro dispara sobre âncora da CNN Brasil: "Quadrúpede"
5 "Aviso aos pessimistas: O Brasil vai dar certo", disparou Tarcísio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.