Leia também:
X Santos Cruz chama Bolsonaro de ‘traidor’ e o compara a Moro

Bolsonaro assina nomeação e Mendonça já é ministro do STF

Novo integrante do Supremo foi aprovado pelo Senado nesta quarta-feira

Henrique Gimenes - 02/12/2021 18h00 | atualizado em 02/12/2021 18h01

Presidente Jair Bolsonaro assinou a nomeação de André Mendonça ao STF Foto: Reprodução/Print de vídeo publicado nas redes sociais

Nesta quinta-feira (2), o presidente Jair Bolsonaro assinou a nomeação de André Mendonça para o Supremo Tribunal Federal (STF). O documento foi assinado por Bolsonaro ao lado de Mendonça e ao lado do vice-presidente, Hamilton Mourão.

André Mendonça foi aprovado pelo Senado nesta quarta-feira (1º), com 47 votos a favor e 32 votos contra. A previsão é de que ele tome posse no STF no dia 16 de dezembro.

Ao comentar a aprovação, Bolsonaro lembrou que cumpriu sua promessa eleitoral de “colocar um evangélico” no STF.

– Agradecemos aos senadores que votaram favoravelmente ao nome de André para o STF. E agora estamos aqui nomeando o André para o Supremo. E já temos data marcada a posse, conforme conversamos com o ministro Fux. Será dia 16 (…) E temos agora, conforme compromisso nosso, de colocar um evangélico. Obviamente com conhecimento e saber jurídico (…) Desejamos que o André, ao tomar posse, seja muito feliz (…) e que venha defender a nossa democracia, a nossa Constituição e também a nossa liberdade. Então Deus ilumine o André nessa missão que ele tem pela frente – destacou.

O vídeo do momento foi compartilhado pela deputada Carla Zambelli (PSL-SP) em suas redes sociais.

Leia também1 Posse de Mendonça no Supremo ocorrerá no dia 16 de dezembro
2 Moro congratula Mendonça: 'Que fortaleça o combate à corrupção'
3 'STF tem lugar para liberais, conservadores e progressistas'
4 Gilmar parabeniza André Mendonça: ‘Carreira brilhante’
5 "Um passo para um homem, um salto para os evangélicos"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.