Leia também:
X Rapper é detido por porte de drogas, no Rio de Janeiro

Bolsonaro afirma que Lula quer “acabar” com clubes de tiro

Presidente diz querer flexibilizar legislação sobre armas inspirado no modelo dos EUA

Pleno.News - 01/07/2022 16h18 | atualizado em 01/07/2022 16h24

Presidente Jair Bolsonaro Foto: PR/Alan Santos

Em tom de advertência, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou, na noite desta quinta-feira (30), que os clubes de tiro virarão “bibliotecas” se o seu principal adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), for eleito. A declaração foi feita durante a transmissão ao vivo que o chefe do Executivo faz uma vez por semana para divulgar feitos de seu governo.

O presidente comemorava o aumento de 70% – segundo seu cálculo – do número de lojas de armas desde que ele assumiu o Executivo, em 2019. Depois, falando sobre clubes de tiro, mirou Lula.

– Não se esqueçam que o outro cara, o de nove dedos, falou que vai acabar com a questão do armamento no Brasil, tá? Vai recolher as armas, clube de tiro vai virar… vai virar biblioteca. Como se ele fosse algum exemplo para isso – afirmou.

A “questão do armamento”, como definiu Bolsonaro, é um dos grandes temas da campanha do chefe do Executivo à reeleição. O presidente afirma com frequência que a “população armada não será escravizada”.

O ex-presidente Lula assinou, em 2004, o Estatuto do Desarmamento, que estabeleceu regras mais rígidas para o porte e teve como objetivo reduzir a circulação de armas no país. Desde que chegou ao Executivo, Bolsonaro editou decretos para ampliar e desburocratizar o acesso a armas e munições.

Em entrevista ao apresentador norte-americano Tucker Carlson, divulgada também na noite de quinta-feira (30), Bolsonaro disse que, se reeleito, vai buscar flexibilizar a legislação sobre armas no Brasil de acordo com o modelo adotado nos Estados Unidos, um dos mais liberais do mundo.

*AE

Leia também1 Governo quer acelerar votação da PEC dos benefícios na Câmara
2 STF: Fux fala em vigilância suprema em prol das eleições
3 Frente Evangélica quer lançar Marco Feliciano ao Senado
4 STF: Rosa Weber dá 10 dias para Bolsonaro explicar teto do ICMS
5 Edson Fachin manda governo explicar "cartilha sobre aborto"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.