Leia também:
X Sindicatos amargam prejuízo de 97,5% na arrecadação em 4 anos

Senado: Machado e Marinho são apontados como pré-candidatos

Presidente Jair Bolsonaro e o ministro do Turismo se manifestaram sobre o assunto durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira

Pleno.News - 10/02/2022 20h33 | atualizado em 11/02/2022 11h25

Ministro Rogério Marinho (à esq.) participou da live do presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira Foto: Reprodução/YouTube/ Jair Bolsonaro

Durante transmissão ao vivo nesta quinta-feira (10), o presidente Jair Bolsonaro confirmou que os ministros Gilson Machado (Turismo) e Rogério Marinho (Desenvolvimento) são pré-candidatos ao Senado Federal nas eleições deste ano.

Marinho, que participou da live desta quinta, deverá lançar-se como candidato pelo Rio Grande do Norte. Já Machado deve ser candidato ao Senado pelo estado de Pernambuco.

– Somos, hoje, pré-candidatos ao Senado da República. Se tudo der certo, a nossa ideia é manter essa postura e sermos pré-candidatos no nosso estado a senador – disse o ministro durante a transmissão.

Em seguida, Bolsonaro também se manifestou:

– [Gilson Machado] também vai se desincompatibilizar. Deve ser candidato ao Senado pelo estado de Pernambuco – declarou o chefe do Executivo.

Em janeiro, Bolsonaro já havia falado que até 12 ministros devem deixar o governo nos próximos meses para a disputa de cargos públicos nas eleições deste ano. O prazo para a descompatibilização dos ministros vai até abril, e o presidente disse esperar que todos fiquem nos cargos até lá, segundo informações do Estadão.

Leia também1 Eduardo Bolsonaro decreta: "Esse ano será Jair ou já era"
2 Homem entra em palestra de Moro e chama ex-juiz de traidor
3 “Bolsonaro trouxe a água; Lula levou o dinheiro”, diz coronel
4 STF fecha maioria para arquivar ação contra Renan Calheiros
5 Cúpula da CPI da Covid se reúne com Fux e "cobra" inquérito

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.