Leia também:
X Michelle participa de concerto musical de ação social do DF

Bolsonaro afirma que assessor conspirou para sua morte

Declaração foi dada em entrevista para a revista Veja

Paulo Moura - 21/12/2019 11h19 | atualizado em 21/12/2019 11h20

Momento da facada em Jair Bolsonaro Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro afirmou que acredita em conspiração no planejamento do atentado cometido contra ele por Adélio Bispo, no dia 6 setembro de 2018. Em entrevista publicada pela revista Veja nesta sexta-feira (20), o mandatário falou sobre suspeitas contra um ex-assessor que tentou ser o vice na chapa liderada por Bolsonaro.

– Tinha uma pessoa do meu lado que queria ser vice. O cara detonava todas as pessoas com quem eu conversava. Liguei para convidar o Mourão às 5 da manhã do dia em que terminava o prazo de inscrição. Se ele não tivesse atendido, o vice seria essa pessoa. Depois disso, eu passei a valer alguns milhões deitado – declarou.

Segundo o presidente, a motivação da pessoa ligada a ele seria vingança. O chefe do executivo não deu maiores detalhes sobre a pessoa. Quanto às responsabilidades sobre o atentado, Bolsonaro afirmou que acredita em participação de “70% da esquerda” na tentativa de matá-lo.

– O meu sentimento é que esse atentado teve a mão de 70% da esquerda, 20% de quem estava do meu lado e 10% de outros interesses – declarou.

Leia também1 Homem é preso por planejar nova facada em Jair Bolsonaro
2 Colega de cela diz que Adélio recebeu para matar Bolsonaro
3 Em post, Bolsonaro volta a falar sobre ataque de Adélio

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.