CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X Bolsonaro rebate acusação de Haddad: ‘Fake news’

Bolsonaro afirma que ações do STF apontam para crise

Presidente enviou uma mensagem aos seus seguidores sobre últimos acontecimentos

Camille Dornelles - 30/05/2020 19h55 | atualizado em 30/05/2020 20h44

Ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal Foto: STF/SCO/Nelson Jr.

Uma mensagem publicada pelo presidente Jair Bolsonaro neste sábado (30) em redes sociais afirma que “tudo aponta para uma crise” ao listar uma análise sobre os movimentos do Judiciário e do TCE (Tribunal de Contas da União) sobre seu governo.

Ele publicou uma série de tuítes em seu perfil na rede social, abordando a decisão do ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), de enviar ao procurador-geral da República, Augusto Aras, um pedido de investigação do deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Bolsonaro.

– Primeiras páginas dos jornais abordaram com diferentes destaques, as decisões envolvendo a atuação do Supremo Tribunal Federal, da Polícia Federal, do Tribunal de Contas da União e do Tribunal Superior Eleitoral em relação ao governo Bolsonaro e seus aliados – começa a mensagem postada pelo presidente.

O presidente destaca ainda movimentações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) relacionada ao inquérito das fake news, que tramita no Supremo e a manifestação de procuradores da República a favor da formação de uma lista tríplice para a chefia da Procuradoria-Geral da República. O atual chefe da PGR, Augusto Aras, não participou da lista.

A mensagem postada pelo presidente cita ainda o fato de o ministro da Educação, Abraham Weintraub, ter ficado em silêncio em depoimento à PF nesta sexta-feira (29) para esclarecer afirmação feita em reunião ministerial contra o STF.

Leia também1 Leia a transcrição do vídeo da reunião ministerial
2 Bolsonaro sobre cloroquina: "É uma briga ideológica"
3 Cristiane Brasil critica STF: "Querem calar os cidadãos"
4 TCU determina que militares devolvam R$ 600 de auxílio
5 Guedes vai ao Supremo contra votação que elevou gastos

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo