Leia também:
X Ciro Gomes culpa Jair Bolsonaro por ser alvo de operação da PF

Bolsonaro acusa Dallagnol de cometer “tráfico de influência”

O presidente prometeu mostrar evidências do crime

Pierre Borges - 15/12/2021 12h10 | atualizado em 15/12/2021 12h18

Bolsonaro e Dallagnol
Jair Bolsonaro e Deltan Dallagnol Fotos: José Cruz/Agência Brasil//Fernando Frazão/Agência Brasil

Nesta quarta-feira (15), o presidente Jair Bolsonaro acusou o ex-procurador Deltan Dallagnol de “tráfico de influência”, crime caracterizado pelo aproveitamento de posição privilegiada, própria ou de terceiros, dentro de uma organização para obter benefícios pessoais, geralmente em troca de favores ou pagamentos.

Bolsonaro disse ainda, em conversa com apoiadores, que irá mostrar os indícios do crime durante sua tradicional live no Facebook nesta quinta-feira (16).

O presidente citou as mensagens obtidas pela “Vaza Jato”, forma como ficou conhecida a divulgação de conversas entre Moro e Dallagnol, fruto do trabalho de um hacker, publicada pelo The Intercept.

– Vou mostrar na live o tráfico de influência do Dallagnol. Olha só, hein, pessoal! É bom gravar aí, tá? Naquela operação… Na “Vaza Jato”, aquela troca de mensagens lá, tem uma onde o Vladimir Aras, que é primo do Aras […], pergunta ao Dallagnol: “Você conhece o pastor da primeira-dama?” [Ele responde:] “Conheço”. Depois ele pergunta lá, na frente: “Dá pra marcar uma audiência com ele?”. “Dá”. Daí ele retorna: “Já telefonei. Pode ligar pra ele”. Sabe o que o Vladimir Aras e o Dallagnol queriam, via minha esposa? Colocar um nome na PGR de interesse deles, da Lava Jato – afirmou.

Bolsonaro disse ainda que “a maioria” dos integrantes da Lava Jato votaram no petista Fernando Haddad no segundo turno das eleições de 2018.

– Você sabia que, no segundo turno [das eleições], a maioria do pessoal da Lava Jato votou no Haddad? Nada contra; é direito deles. Mas não era o pessoal que estava combatendo a corrupção do PT? E ‘tá lá, na troca de mensagens, o interesse também, tá ok? – declarou.

Leia também1 Ciro Gomes culpa Jair Bolsonaro por ser alvo de operação da PF
2 Fernando Bezerra entrega cargo de líder do governo no Senado
3 China derruba embargo à carne bovina brasileira após 100 dias
4 Jair Bolsonaro se reúne nesta quarta-feira com Silvio Santos
5 Após arritmia, Sergio Agüero deixa o futebol aos 33 anos

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.