Leia também:
X Em Brumadinho, corpo de grávida é encontrado

Jair Bolsonaro demite Gustavo Bebianno da Secretaria-Geral

Anúncio foi feito pelo porta-voz da Presidência da República

Henrique Gimenes - 18/02/2019 18h37 | atualizado em 18/02/2019 21h14

Ex-ministro Gustavo Bebianno Foto: Marcos Corrêa/PR

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, anunciou, nesta segunda-feira (18), a exoneração do ministro a Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno. Na mensagem lida pelo porta-voz, o presidente Jair Bolsonaro agradeceu a “dedicação” de Bebianno no tempo que ficou no cargo.

– O excelentíssimo senhor presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, decidiu exonerar nesta data do cargo de ministro da Secretaria-Geral da Presidência o senhor Gustavo Bebianno Rocha. O presidente agradece sua dedicação à frente da pasta e deseja sucesso na nova caminhada – ressaltou.

Ao ser questionado sobre a decisão de Jair Bolsonaro, Otávio do Rêgo Barros afirmou que a decisão é pessoal do presidente.

– As decisões em relação à exoneração e nomeação de ministros são de responsabilidade de nosso presidente. Não me cabe avançar em suposições – destacou.

A exoneração de Gustavo Bebianno deve ser publicada na edição regular do Diário Oficial da União desta terça-feira (19).

Bebianno virou o centro de uma crise no governo após matéria do jornal Folha de S.Paulo. A reportagem aponta que o ministro estava envolvido no uso de candidatos “laranjas” pelo PSL nas eleições do ano passado. Após a publicação, ele disse que chegou a conversar com Jair Bolsonaro sobre a denúncia, mas foi desmentido pelo filho do presidente, Carlos Bolsonaro.

Na sexta-feira (15), o presidente decidiu demitir o ministro. Antes da decisão, Bolsonaro se reuniu com Bebianno e, de acordo com o jornal O Globo, chegou a oferecer uma diretoria em Itaipu, mas ele recusou.

O substituto no cargo será o general da reserva Floriano Peixoto Neto.

ELOGIOS
Após o anúncio da demissão, Jair Bolsonaro publicou um vídeo em que elogia Gustavo Bebianno. Nas imagens, o presidente diz que reconhece a “dedicação” e o “comprometimento” do ministro na campanha eleitoral do ano passado.

– Agradeço ao senhor Gustavo pelo esforço e empenho quando exerceu a direção nacional do PSL e continuo acreditando na seriedade e qualidade do seu trabalho. Reconheço também sua dedicação e esforço durante o período que esteve no governo – explicou.

*Atualizada às 21h10

Leia também1 Para Major Olímpio, demissão de Bebianno "seria injusta"
2 Caso Bebianno: Eleitores usam hashtag em apoio a Bolsonaro
3 Bebianno diz receber ameaças após ter telefone divulgado

WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.