Leia também:
X União Brasil, MDB e PSDB terão reunião para discutir federação

Barroso diz que Bolsonaro terá que aceitar o resultado se perder eleição

"Essa história de que, se perder, houve fraude não combina com democracia", declarou o presidente do TSE

Pleno.News - 15/02/2022 09h17 | atualizado em 15/02/2022 10h00

Ministro Luís Roberto Barroso
Presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso Foto: Nelson Jr./SCO/STF

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, disse que o presidente Jair Bolsonaro será obrigado a aceitar uma eventual derrota nas eleições de outubro. Ele deu declarações durante entrevista concedida ao jornalista Guilherme Amado, do portal Metrópoles.

– Se ele [Bolsonaro] ganhar, os que perderem têm de respeitar a vitória dele. Se ele perder, derrotados têm de respeitar a vitória dos vencedores. A democracia significa que quem perde hoje pode tentar ganhar amanhã e quem ganha hoje pode perder amanhã. Portanto, essa história de que, se perder, houve fraude não combina com democracia – declarou.

Barroso falou ainda que não se deixa afetar pelas críticas que recebeu por parte do chefe do Executivo.

– Há pessoas que são desencontradas espiritualmente. Como regra geral, eu não dou a elas o poder de mudar minha natureza – disse.

Já em relação a um possível bloqueio do Telegram, Barroso afirmou que o TSE só agirá contra o aplicativo se for provocado.

No próximo dia 22, Barroso passará o comando do TSE para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Edson Fachin.

Leia também1 União Brasil, MDB e PSDB terão reunião para discutir federação
2 Revoltada, web lança repúdio com #LulaLadrão no Twitter
3 Chamado de 'nazista', Kataguiri processa Jean Wyllys e mais 16
4 Kassio nega arquivar inquérito sobre "Janot matar Gilmar"
5 STF proíbe governo de receber denuncias sobre 'discriminação contra quem não se vacinou' no Disque 100

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.