Leia também:
X Maria do Rosário vai à PGR por impeachment de Milton Ribeiro

Barroso deixa microfone ligado, e chamada com ministro “vaza”

Parte de ligação com o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, foi ouvida por quem assistia à sessão

Paulo Moura - 17/08/2021 17h55 | atualizado em 17/08/2021 18h35

Ministro Luís Roberto Barroso, atual presidente do TSE Foto: STF/Nelson Jr

Em sessão da 1ª Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), realizada nesta terça-feira (17), o ministro Luís Roberto Barroso esqueceu o microfone ligado e acabou tendo uma chamada “vazada” durante sua participação por videoconferência. A conversa em questão era com o ministro da Defesa, Walter Braga Netto, e o começo da ligação foi ouvido por quem acompanhava a sessão.

– Boa tarde, general. Como vai o senhor? Tudo bem? – disse Barroso.

Na sequência, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral foi alertado pelo ministro Alexandre de Moraes de que o áudio estava sendo ouvido por todos. Após o trecho “vazar”, o áudio de Barroso foi cortado pelos técnicos do STF, e o ministro saiu da videoconferência para continuar a ligação com o general.

Em nota, a assessoria do Supremo informou que Barroso está organizando a montagem de uma comissão de transparência das eleições, para monitorar todo o processo do voto eletrônico desde o primeiro momento, e, por isso, precisa de uma indicação de nome das Forças Armadas, tema que teria sido abordado na ligação.

– A comissão será integrada por diversos organismos e entidades e terá um representante das Forças Armadas. Por essa razão, o ministro Barroso contatou o Ministro da Defesa, general Braga Neto, solicitando a indicação. O General retornou quando se iniciava a sessão da 1ª Turma do STF, e o ministro o atendeu – diz a nota.

Leia também1 Petista 'ameaça' Braga Netto de prisão por apoiar voto auditável
2 STF manda governo garantir 2ª dose de vacinas a São Paulo
3 FGTS: Veja quanto você receberá com a distribuição de R$ 8,1 bilhões
4 CPI da Covid quer enquadrar Bolsonaro por documento falso
5 STF manda devolver passaporte a condenado no Mensalão

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.