Leia também:
X Aziz é fotografado sem máscara em festa de vice-líder da Câmara

“Bancos públicos não são do presidente”, diz vice da Câmara

Deputado Marcelo Ramos falou sobre a possibilidade da Caixa e do Banco do Brasil deixarem a Febraban

Pleno.News - 30/08/2021 19h59

Vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos Foto: Divulgação/Câmara dos Deputados

Nesta segunda-feira (30), o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos, (PL-AM), afirmou, em suas redes sociais, que “os bancos públicos não são bancos do presidente, são bancos do Estado brasileiro”. A declaração ocorre após a polêmica envolvendo um manifesto da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) com apoio da Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

No fim de semana, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil ameaçaram sair do Febraban caso um manifesto em defesa da democracia fosse divulgado. De acordo com o ministro da Economia, Paulo Guedes, o texto inicialmente faria uma defesa da democracia, mas após sugestão da entidade de bancos, passou a conter ataques ao governo.

No Twitter, Ramos comentou o episódio e disse que os dois bancos públicos deveriam ter interesse na estabilidade no país.

– O BB e a CEF também deveriam ter interesse na estabilidade das instituições democráticas e no independência e harmonia entre os Poderes. Os bancos públicos não são bancos do presidente, são bancos do Estado brasileiro – apontou.

Leia também1 Febraban nega ter sugerido ataque ao governo em manifesto
2 "Febraban teria sugerido ataque ao governo em manifesto"
3 Prefeitos seguem governadores e divulgam carta de 'democracia'
4 Manifesto político pode levar à saída de Caixa e BB da Febraban
5 “Não haverá nada no dia 7 de setembro”, afirma Arthur Lira

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.