Leia também:
X Van Hattem critica decisão de Moraes contra empresários

Banco que financia aquisição de caminhões foi alvo de Moraes

Rodobens negou participação nas manifestações contra o resultado do pleito deste ano

Paulo Moura - 18/11/2022 08h59 | atualizado em 18/11/2022 10h24

Caminhões na chegada em Brasília Foto: Reprodução/Record TV

Um dos alvos dos bloqueios de contas bancárias determinados pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), foi o Banco Rodobens. O banco divulgou uma nota, nesta quinta-feira (17), na qual negou participação nas manifestações contra o resultado das eleições presidenciais e esclareceu que apenas financia os veículos.

No comunicado, a instituição afirmou que não teve acesso aos autos que fundamentaram a decisão de Moraes, assinada no último sábado (12). Mas ressaltou que, entre os veículos participantes do comboio de caminhões que foi para Brasília, identificou a presença de clientes do banco com financiamentos na modalidade de leasing operacional.

– [No leasing operacional] a propriedade é do Banco e o cliente arrendatário tem a posse direta do caminhão e pode optar, ao final do contrato, pela aquisição do bem, ou seja, não são bens de uso do Banco Rodobens. Modelo semelhante ao praticado na locação de veículos – explicou a empresa.

O Banco Rodobens encerrou a nota reforçando que não teve qualquer participação nos atos relacionados e também não autorizou qualquer pessoa ou instituição a participar das manifestações.

– [A Rodobens] está atuando para que esse equívoco seja corrigido, uma vez que sempre pautou a sua atuação pela ética, nos termos estabelecidos pelo seu Código de Ética – completou.

SOBRE OS BLOQUEIOS
O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou bloqueios das contas bancárias de 43 pessoas físicas e empresas. Elas são suspeitas de financiar os protestos que contestam o resultado da eleição presidencial.

Na decisão, assinada no último sábado (12), Moraes afirmou que os direitos de greve e de reunião são garantidos pela Constituição, mas que os atuais protestos foram criminosos ao “propagar o descumprimento e desrespeito ao resultado do pleito eleitoral”.

Além de determinar o bloqueio das contas bancárias, o ministro ordenou que os representantes dos afetados sejam ouvidos pela Polícia Federal em até dez dias. Entre os atingidos pela decisão estão companhias agrícolas, de materiais de construção e transportadoras.

Desde o fim do segundo turno das eleições, manifestantes passaram a ocupar trechos de rodovias para contestar o resultado do pleito. Além disso, inúmeros atos passaram a ficar concentrados na frente de quartéis-generais das Forças Armadas em diversos estados do país.

Confira a lista de pessoas físicas e jurídicas afetadas pela decisão de Moraes:

Agritex Comercial Agricola Ltda
Agrosyn Comercio E Rep. De Insumos Agric
Airton Willers
Alexandro Lermen
Argino Bedin
Arraia Transportes Ltda
Assis Claudio Tirloni
Banco Rodobens S.A
Berrante De Ouro Transportes Ltda
Cairo Garcia Pereira
Carrocerias Nova Prata Ltda
Castro Mendes Fabrica De Pecas Agricolas
Ceramica Nova Bela Vista Ltda
Comando Diesel Transp E Logistica Ltda
Dalila Lermen Eireli
Diomar Pedrassani
Drelafe Transportes De Carga Ltda
Edilson Antonio Piaia
Fermap Transportes Ltda
Fuhr Transportes Eireli
Gape Servicos De Transportes Ltda
J R Novello
Kadre Artefatos De Concreto E Construcao
Knc Materiais De Construcao Ltda
Leonardo Antonio Navarini & Cia Ltda;
Llg Transportadora Ltda
M R Rodo Iguacu Transportes Eireli
Muriana Transportes Ltda
Mz Transportes De Cargas Ltda
P A Rezende E Cia Ltda
Potrich Transportes – Ltda
Rafael Bedin
Roberta Bedin
Sergio Bedin
Sinar Costa Beber
Sipal Industria E Comercio Ltda
Tirloni E Tirloni Ltda-Me
Transportadora Adrij Ltda Me
Transportadora Chico Ltda
Transportadora Lermen Ltda – Epp
Transportadora Rovaris Ltda
Trr Rio Bonito T. R. R. Petr. Ltda
Vape Transportes Ltda

Leia também1 Van Hattem critica decisão de Moraes contra empresários
2 Ministro Alexandre de Moraes tem dados vazados no WhatsApp
3 Investigados na Lava Jato estão na equipe de Agricultura de Lula
4 Lula conversa com indígenas e fala em "supremacia branca"
5 NY: Jantar de ministros foi pago por banco de ex-investigado

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.