Leia também:
X Hamilton Mourão: “Não vejo que o presidente tenha prevaricado”

Aziz suspende CPI e aciona STF contra silêncio de diretora

Emanuela Medrades se recusou a responder todas as perguntas dos senadores

Pierre Borges - 13/07/2021 13h49 | atualizado em 13/07/2021 14h06

Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos
Emanuela Medrades, diretora técnica da Precisa Medicamentos Foto: Pedro França/Agência Senado

Após a diretora técnica da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades, informar que ficará em silêncio na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, o presidente da Comissão, senador Omar Aziz, pediu esclarecimentos ao presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Luiz Fux, sobre até que ponto a diretora poderá ficar calada e suspendeu a sessão desta terça-feira (13) até que obtenha a resposta do magistrado.

Os advogados de Emanuela pediram ao Supremo nesta segunda (12) que ela tenha o direito de não comparecer à CPI e de, caso opte por comparecer, ficar em silêncio, na companhia de um advogado, sem o compromisso de dizer a verdade.

O ministro Luiz Fux determinou que ela deveria comparecer à Comissão, mas que poderá ficar em silêncio quando questionada sobre temas que possam levá-la à autoincriminação.

– Vou suspender a sessão e entrar agora com um embargo de declaração para que o STF explique a sua decisão – disse o senador Omar Aziz.

Emanuela se recusou a responder todas as perguntas dos senadores.

Leia também1 Calheiros pede convocação de Braga Netto na CPI da Covid
2 Na CPI, diretora da Precisa diz que permanecerá em silêncio
3 Fux diz que diretora da Precisa poderá ficar calada na CPI
4 Hamilton Mourão: “Não vejo que o presidente tenha prevaricado”
5 "Manda o Lula organizar uma jegueata", dispara Bolsonaro

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.