Leia também:
X Jovem de 20 anos com aparência de criança é morto a tiros

Aula magna de Lula é repudiada por professores da Unicamp

Ex-presidente ministrou em “ato político cultural em defesa da democracia” na Universidade

Pleno.News - 06/05/2022 12h39 | atualizado em 06/05/2022 16h43

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva Foto: EFE/Isaac Esquivel

Professores de Medicina da Universidade de Campinas (Unicamp) fizeram uma nota de repúdio à aula magna ministrada pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na instituição. O evento, que ocorreu nesta quinta-feira (5), no Teatro de Arena da Universidade, não teve respaldo da reitoria da instituição. O ato foi organizado por entidades estudantis e de servidores.

Para o Conselho do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas, a aula possuiu claro caráter político. Os docentes em questão defendem que, diante do convite a Lula, outros presidenciáveis também devem ser chamados.

– Cabe ainda alertar sobre o considerável risco de confronto entre seus apoiadores e militantes de outros espectros políticos, podendo ocasionar vítimas de traumatismos, sobrecarregando a já lotada unidade de emergência do HC/Unicamp – diz trecho da moção.

O evento foi intitulado Ato Político Cultural em Defesa da Democracia e se referiu a Lula como um “dos maiores sindicalistas da história deste país”.

A organização foi feita pela Associação de Docentes da Unicamp (Dunicamp), Diretório Central dos Estudantes (DCE), Associação de Pós-Graduandos da Unicamp (APG), e Sindicato dos Trabalhadores da Unicamp (STU).

Leia também1 Lula promete que criará mais ministérios caso seja eleito
2 Pacheco assume a Presidência da República nesta sexta-feira
3 Bolsonaro reforça que não houve recado da CIA: "Fake News"
4 Banco bloqueia R$ 561 da conta de Daniel Silveira
5 Após fala de Bolsonaro, TSE diz que siglas podem fazer auditoria

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.