Leia também:
X Governadores inflaram mortes de Covid por mais dinheiro, diz Bolsonaro

Auditor que repassou dados a Bolsonaro é afastado do TCU

Presidente do órgão atendeu o pedido do ministro Bruno Dantas

Pierre Borges - 09/06/2021 15h12 | atualizado em 15/10/2021 15h27

Pleno.News Foto: Arte/Pleno.News

Na tarde desta quarta-feira (9), a presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministra Ana Arraes, decidiu atender o pedido do corregedor da corte, ministro Bruno Dantas, e afastou o servidor Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques do cargo de auditor da corte por 60 dias.

Marques é apontado como o responsável pelas análises que o presidente Jair Bolsonaro citou, ao dizer que o TCU questionava as mortes por Covid-19 no Brasil.

Além do afastamento, a presidente do Tribunal também determinou que um processo administrativo disciplinar seja instaurado contra o servidor e disse que irá pedir à Polícia Federal a abertura de um inquérito para apurar a conduta do auditor.

O servidor já foi destituído de suas funções de supervisor no Núcleo de Supervisão de Auditoria do tribunal. No lugar dele, vai assumir Fábio Mafra, considerado um dos melhores auditores do TCU. Mafra supervisionará todos os trabalhos da secretaria que acompanham o uso de verbas públicas para a compra de equipamentos de combate à Covid-19.

Durante o período de afastamento, Marques fica impedido de entrar no prédio do TCU e de acessar os sistemas internos de processos da corte, assim, não poderá interferir na investigação do caso.

Leia também1 Corregedor do TCU quer afastar auditor e pede apuração da PF
2 Governadores inflaram mortes de Covid por mais dinheiro, diz Bolsonaro
3 Jair Bolsonaro: 'Tarcísio falou que vai ficar até o final comigo'
4 Barroso defende urna eletrônica e cita pesquisa do Datafolha
5 Toffoli libera volta de análise de ação no STF envolvendo Renan

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.