Leia também:
X Eduardo Bolsonaro registra B.O por ameaças contra sua filha

Assessora de Nise disse que ficou ‘honrada’ após ser expulsa da CPI

Em suas redes sociais, Jane Silva relatou o ocorrido e criticou a falta de respeito dos senadores pelas mulheres

Pleno.News - 04/06/2021 18h07

Jane Silva e Nise Yamaguchi Foto: Reprodução

Expulsa da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, Jane Silva Brasil, assessora da médica Nise Yamaguchi, decidir relatar, em suas redes sociais, ocorrido. Em um vídeo, ela chamou a comissão de “CPI da humilhação às mulheres”.

– Renan Calheiros e o próprio Otto [Alencar], ele apontou para mim e disse “tá reclamando aqui do jeito que tá sendo tratada a Nise”. Eu já solicitei cópia do vídeo lá no gabinete do senador Marcos Rogério e eles estão tentando, porque não foi transmitido ao vivo – explicou.

Jane disse que os parlamentares se irritaram após ele dizer que estava com vergonha do Senado.

– E aí o Otto começou a falar comigo dizendo coisas horríveis da doutora Nise. Eu disse para ele: ‘Olha, não é humano o que o senhor está falando. Eu exijo respeito por ela. O senhor não deu direito do contraditório’. Aí eles começaram os três a fazer umas coisas, falar uns trens lá. E eu não lembro se falei se eu tinha vergonha daquela Casa ou dos senadores. Eu estava com vergonha do que eles estavam fazendo. Aí ele gritou “expulsa essa mulher” – destacou.

Ela então explicou que se sentiu “honrada” ao ser expulsa.

– Eu me senti honrada, porque a Nise estava ali porque ela foi convocada obrigada. Ali não é lugar de gente normal não. Eles não têm respeito por ninguém, mas pelas mulheres é zero. Eu dei algumas entrevistas depois que saí. Ele pediu ao assessor dele que pudesse voltar, mas eu disse que não queria. A não ser que, como ele me expulsou publicamente, que ele também publicamente no microfone. Porque eu como mulher exigia respeito. Que essa turma de homens, só porque tem nome de senador e são funcionários do povo, não iria me intimidar. Aí não voltei, fiquei na sala do senador Marcos Rogério esperando terminar o massacre à doutora Nise – ressaltou.

Leia também1 Cúpula da CPI critica reunião de Bolsonaro com médicos em 2020
2 Senado defende governadores na CPI em manifestação ao STF
3 Carlos Wizard defende Nise e diz que ela 'agiu como Jesus' na CPI
4 Renan: CPI pretende convocar Carlos Bolsonaro para depor
5 Bolsonaro ironiza CPI: "Avisar que não está tendo roubalheira"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.