Leia também:
X Novo Bolsa Família é composto por outros 6 benefícios e auxílios

Arthur Lira diz que assunto do voto auditável “chegou ao limite”

Para o parlamentar, as instituições precisam ter um "autocontrole"

Monique Mello - 09/08/2021 17h27 | atualizado em 09/08/2021 17h51

Presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira Foto: Câmara dos Deputados/Luis Macedo

Na manhã desta segunda-feira (9), o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), disse em entrevista à rádio CBN que o voto impresso auditável é um tema que já atingiu o seu limite. O parlamentar defendeu que as instituições precisam ter autocontrole. Ele frisou que a semana será intensa, inclusive citando o caso Flordelis.

– Temos uma semana intensa, com reforma tributária, a pauta da cassação ou não da deputada Flordelis, outras matérias importantes… Mas esse assunto [voto auditável] chegou ao limite. As instituições precisam serenar, ter um autocontrole, um comedimento. Temos que saber dos nossos limites – afirmou.

Lira disse também que pretende pautar a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) do voto impresso auditável em plenário ainda nesta semana.

– Muito provavelmente [a PEC] pode estar amanhã ou quarta-feira na pauta da Câmara. Este é o meu entendimento. Lógico que isso tem que ser combinado com os líderes e as bancadas – completou.

Na semana passada, a comissão especial da Câmara que tratava da PEC do voto impresso auditável rejeitou a proposta por 22 votos a 11. Mesmo assim, Lira optou por levar o tema para deliberação do plenário, atendendo aos interesses da base governista.

Leia também1 Mourão: Se o voto auditável não passar, 'não há mais o que fazer'
2 Lira: Bolsonaro diz que aceitará decisão sobre voto auditável
3 Vem Pra Rua pede que STF force Lira a analisar impeachment
4 Tramitação do Auxílio Brasil na Câmara será rápida, diz Lira
5 Bolsonaro: Barroso "apavorou" o Congresso contra voto auditável

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.