CORONAVÍRUS
- Tudo o que você precisa saber
-->
Leia também:
X “A verdade está libertando o nosso Brasil”, declara Onyx

Aras: “Menção a Bolsonaro é factoide e já foi arquivada”

PGR falou sobre investigações a respeito da morte da vereadora Marielle Franco

Henrique Gimenes - 30/10/2019 16h51

Procurador-geral da República, Augusto Aras Fotos: Isac Nobrega/PR

O procurador-geral da República, Augusto Aras, afirmou, nesta quarta-feira (30), que tanto o Supremo Tribunal Federal (STF) quanto a PGR arquivaram a notícia fato que informava sobre a menção do nome do presidente Jair Bolsonaro nas investigações a respeito da morte da vereadora Marielle Franco. A declaração foi dada ao jornal Folha de S.Paulo.

A edição desta terça-feira (29) do Jornal Nacional, da TV Globo, trouxe a notícia de que o nome do presidente havia sido mencionado nas investigações. Bolsonaro havia sido citado pelo porteiro do condomínio onde more. Aras chamou o caso de “factoide”.

– Por si só, a notícia de fato [que chegou ao Supremo] já encerrava a solução do problema (…) [O arquivamento aconteceu] porque não tinha nenhuma hipótese [de investigação do presidente] a não ser a mera comunicação (…) O que existe agora é um problema novo, o factoide que gerou um crime contra o presidente – apontou.

O PGR informou que o próprio Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) remeteu uma declaração da Câmara informando que Bolsonaro estava em Brasília quando ocorreu o crime. Augusto Aras também disse as gravações de ligações entre a portaria do condomínio Vivendas da Barra e as casas não traz nenhum indício de envolvimento de Bolsonaro.

Leia também1 Porteiro mentiu ao citar Bolsonaro em depoimento
2 Governador de Goiás defende Bolsonaro: "Não desista"
3 No JH, Globo manda recado para Bolsonaro e se diz "séria"

Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo