Leia também:
X PF conclui em inquérito que a Anvisa sofreu crime de ameaça

Após queda do veto, Bolsonaro oficializa aumento do “Fundão”

O valor exato, porém, só deve ser definido após a aprovação da Lei Orçamentária Anual no Congresso

Paulo Moura - 21/12/2021 11h32 | atualizado em 21/12/2021 12h19

Presidente da República Jair Bolsonaro, durante encontro com Empresários da Indústria Brasileira
Presidente da República, Jair Bolsonaro Foto: Clauber Cleber Caetano/PR

A previsão de aumento do Fundo Eleitoral, o chamado Fundão, para até R$ 5,7 bilhões em 2022 foi oficializada nesta terça-feira (21) com a publicação, no Diário Oficial da União (DOU), do trecho da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) sobre o tema. A medida havia sido vetada pelo presidente Jair Bolsonaro, mas o veto foi derrubado pelo Congresso na última sexta-feira (17).

O valor final do Fundão ainda será definido na Lei Orçamentária Anual, que segue em discussão na Comissão Mista de Orçamento (CMO) nesta terça e ainda precisa passar por decisão do Congresso. No relatório apresentado pelo deputado Hugo Leal (PSD-RJ) à CMO nesta segunda-feira (20), o valor previsto para o fundo foi de R$ 5,1 bilhões.

Além do aumento do Fundo Eleitoral, o Congresso também restaurou outros 11 dispositivos da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deste ano que haviam sido vetados. Entre os pontos está a autorização para reajuste do piso salarial dos agentes de saúde.

Na última semana, a Câmara dos Deputados derrubou o veto do presidente Jair Bolsonaro com 317 votos a favor da queda e 146 contra. Na sequência, foi a vez de o Senado votar a favor do aumento da quantia, com 53 votos pela derrubada e 21 pela manutenção do veto.

Leia também1 Olavo diz que Bolsonaro o usou e que 2022 é "briga perdida"
2 General que assumirá direção do TSE fala em "logística de guerra"
3 Menino de 10 anos morre ao extrair dente em clínica de BH
4 China proíbe serviços religiosos estrangeiros pela internet
5 Datafolha: Apenas 10% aprovam atuação do Congresso Nacional

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.