Leia também:
X Weintraub sobre Milton Ribeiro: “Gente errada faz coisa errada”

Após prisão de Ribeiro, Randolfe tenta “ressuscitar” a CPI do MEC

Senador afirmou que faltam poucas assinaturas para a instalação do colegiado

Henrique Gimenes - 22/06/2022 15h12 | atualizado em 22/06/2022 15h47

Senador Randolfe Rodrigues Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Nesta quarta-feira (22), o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) “aproveitou” a prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro, para tentar “reviver a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do MEC. Nas redes sociais, o parlamentar lembrou que faltavam poucas assinaturas para a instalação do colegiado.

Milton Ribeiro foi preso pela Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira (22) em Santos, São Paulo. A medida é o resultado de um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça no âmbito da operação Acesso Pago. A operação investiga uma prática de tráfico de influência e corrupção para a liberação de recursos públicos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), vinculado ao Ministério da Educação (MEC).

Em uma publicação feita na manhã desta quarta, Randolfe disse que faltavam apenas duas assinaturas para a CPI.

– Aos interessados quero lembrar que faltam apenas 2 assinaturas para pedirmos a CPI do MEC. Por tudo que conseguimos apurar através da Comissão de Educação do Senado, o #BolsolaodoMEC é ainda maior do que parece. Tem que prender quem manda também! – comunicou.

Algumas horas depois, o senador atualizou o número de assinaturas e disse que faltava apenas um apoio.

– URGENTE! O senador Eduardo Braga acaba de assinar o requerimento de abertura da #CPIdoMEC. Agora falta apenas UMA assinatura para que a CPI seja aberta! – ressaltou.

Confira a lista divulgada por Randolfe:

1 – Randolfe Rodrigues
2 – Paulo Paim
3 – Humberto Costa
4 – Renan Calheiros
5 – Fabiano Contarato
6 – Jorge Kajuru
7 – Zenaide Maia
8 – Paulo Rocha
9 – Omar Aziz
10 – Rogério Carvalho
11 – Reguffe
12 – Leila Barros
13 – Jean Paul Prates
14 – Jaques Wagner
15 – Eliziane Gama
16 – Mara Gabrilli
17 – Nilda Gondim
18 – Veneziano
19 – José Serra
20 – Tasso Jereissati
21 – Cid Gomes
22 – Alessandro Vieira
23 – Dário Berger
24 – Simone Tebet
25 – Eduardo Braga
26 – Marcelo Castro (se comprometeu a assinar quando a lista tiver 26 assinaturas).

Leia também1 'Comparar corrupção do governo Lula à gestão Bolsonaro é piada'
2 Para defesa, não há "motivo concreto" para prisão de Ribeiro
3 Titular do MEC diz que governo não compactua com desvios
4 Confira o mandado de prisão emitido contra Milton Ribeiro
5 Milton Ribeiro: Entenda por que o ex-ministro foi preso

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.