Leia também:
X Eduardo: ‘Sexo ou raça não pode ser critério seletivo’

Após entrega frustrada, carta de Barroso ao Telegram é devolvida

Documento foi enviado pelo ministro ao executivo Pavel Durov, criador do Telegram, em Dubai

Monique Mello - 05/02/2022 19h40 | atualizado em 05/02/2022 20h04

Ministro Luís Roberto Barroso Foto: Nelson Jr./SCO/STF

Após quatro tentativas frustradas de entrega, a carta enviada pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Luís Roberto Barroso, à sede do Telegram, em Dubai, foi devolvida ao Brasil. A correspondência sequer chegou ao destinatário, o executivo Pavel Durov.

O documento fora enviado em 16 de dezembro. Houve tentativas de entrega em quatro ocasiões, de 26 a 29 de dezembro. Em duas delas, o carteiro não foi atendido. Nas outras, ninguém fazia expediente.

O objetivo de Barroso é tenta discutir com o criador da plataforma meios de cooperação para conter a disseminação de desinformação durante as eleições.

O TSE renovou a parceria com agências de checagem e com as principais redes sociais em operação no Brasil, como Facebook, Instagram, Twitter, Google/YouTube, TikTok e WhatsApp. Com o Telegram, no entanto, não houve avanço.

– O Telegram é um aplicativo de mensagens em rápido crescimento no Brasil, estando presente em 53% de todos smartphones ativos disponíveis no país. Por meio do Telegram, teorias da conspiração e informações falsas sobre o sistema eleitoral estão sendo espalhadas no Brasil – disse Barroso na carta.

O magistrado irá discutir o caso com os demais integrantes da Corte eleitoral, os ministros Alexandre de Moraes e Edson Fachin.

– Pretendo conversar com os ministros do TSE sobre o tema. Não há nada definido ainda. Não há caso concreto a ser levado a julgamento. Por ora, portanto, vou procurar colher o sentimento da maioria – afirmou Barroso ao SBT News.

Leia também1 Graeml: ‘Marco Aurélio vê que o Judiciário tenta governar o país’
2 TSE reprova contas de Kalil e quer devolução de R$ 2,2 milhões
3 Ex-ministro de Bolsonaro vai ser chefe de gabinete de Moraes
4 Alvo de piadas, desembargador exibe ampla biblioteca "real"
5 Lula volta a defender regulação da mídia, mas foca em internet

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.