Após críticas de Bolsonaro, Petrobras revisará patrocínios

Para o presidente, é preciso investir os recursos em áreas de maior prioridade

Pleno.News - 07/02/2019 18h07

Petrobras Foto: Divulgação/Agência Petrobras

Nesta quinta-feira (7), o presidente Jair Bolsonaro utilizou suas redes sociais para criticar o valor que a Petrobras gasta com patrocínios culturais. De acordo com ele, o total passou de R$ 3 bilhões nos últimos anos.

Em dezembro, antes de tomar posse, Bolsonaro afirmou que já planejava promover um maior controle de concessões realizadas por meio da Lei Rouanet. Nesta quinta ele voltou ao tema e resslatou recursos devem ser utilizados em áreas de maior prioridade.

– Reconheço o valor da cultura e a necessidade de incentivá-la, mas isso não deve estar a cargo de uma petrolífera estatal. A soma dos patrocínios dos últimos anos passa de R$ 3 BILHÕES. Determinei a reavaliação dos contratos. O Estado tem maiores prioridades (…) Além disso, incentivos devem ser direcionados de forma justa, enxuta, transparente e responsável, mas jamais em detrimento das principais demandas de nossa sociedade – escreveu.

Após a declaração, a petrolífera informou que “está revisando sua política de patrocínios e seu planejamento de publicidade, em alinhamento ao novo posicionamento de marca da empresa”. Com as mudanças, a Petrobras pretende manter o foco em “ciência, tecnologia e educação, principalmente infantil”.

LEIA TAMBÉM+ Boletim médico de Bolsonaro indica possível pneumonia
+ MPRJ escolhe novo promotor para caso de Flávio Bolsonaro


Clique para receber notícias
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo