Leia também:
X Advogado do caso Mariana Ferrer é réu em ação do MPSC

Apagão: Bolsonaro sugere que empresa falhou em manutenção

Presidente questionou o fato de equipamento estar em manutenção desde dezembro de 2019

Pleno.News - 08/11/2020 09h27 | atualizado em 08/11/2020 09h30

Presidente Jair Bolsonaro

Durante uma transmissão feita no sábado (7), o presidente Jair Bolsonaro disse acreditar que uma falha na manutenção do sistema elétrico do Amapá, pela empresa particular que administra o setor no estado, pode ter sido responsável pelo apagão que atingiu a unidade da federação na Região Norte. O presidente disse que “não queria culpar ninguém”, mas, sem citar nomes, questionou o trabalho de manutenção realizado pela companhia.

– Acho que falhou a manutenção da empresa particular que fornece a energia – afirmou.

O apagão atingiu praticamente todo o Estado do Amapá na noite de terça-feira (3) quando um incêndio danificou uma subestação na capital Macapá. Desde então, várias cidades têm relatado dificuldades no abastecimento regular de água e alimentos. A energia somente começou a ser restabelecida parcialmente no sábado. Haverá racionamento por pelo menos dez dias, até que haja uma solução permanente para o problema.

A subestação e a linha de transmissão que falharam são da Gemini Energy, que é gerida por fundos de investimento. A concessão, formalmente chamada de Linhas de Macapá Transmissora de Energia (LMTE), pertencia à Isolux, que entrou em recuperação judicial na Espanha. No fim do ano passado, a linha foi comprada pela Gemini.

Segundo o presidente, o governo vai investigar a explosão do transformador, fato que ele classificou como “muito esquisito”. Na live, Bolsonaro explicou que o Macapá contava com três transformadores. Depois que um deles explodiu, o segundo, que funcionava de forma muito “precária”, não suportou a carga e também parou de funcionar. Um terceiro equipamento, segundo o presidente, estava em manutenção desde dezembro do ano passado.

– Eu não queria criticar, mas é uma manutenção bastante longa, dez meses. Alguma coisa esquisita está acontecendo. Já era para ter resolvido esse assunto, já. O Ministério de Minas e Energia está investigando essa questão. Quem sabe vai ter uma justificativa – disse o presidente.

*Estadão

Leia também1 Bolsonaro: '62% da energia já foi restabelecida no Amapá'
2 Apagão: Bolsonaro diz que ajuda ao Amapá foi dada desde o início
3 Por apagão, governo do Amapá decreta situação de emergência
4 Ministro pretende restabelecer energia no Amapá em até 10 dias
5 Amapá sofre com falta de água e racionamento de comida

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.