Leia também:
X Vice-dirigente do PT diz que sigla pode dividir palanque com MBL

Ao vivo! GloboNews faz torcida escancarada por Renan na CPI

Âncora desejou "boa sorte" e "coragem" ao relator da CPI da Covid

Pleno.News - 20/09/2021 12h53 | atualizado em 20/09/2021 13h12

Renan Calheiros comentou sobre CPI da Covid na GloboNews Foto: Reprodução GloboNews

A GloboNews virou assunto nas redes sociais após a veiculação de uma entrevista exclusiva do senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid-19, concedida ao canal na noite de sábado (18).

Prestes a entregar o relatório em que pedirá o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro pela gestão da pandemia, Renan recebeu da apresentadora Alinde Midlej, ao vivo, votos de “boa sorte” e “coragem” na entrega do documento.

– Senador Renan Calheiros, muitíssimo obrigada pelo tempo. Boa sorte amanhã. Bastante coragem para seguir adiante! Estaremos ligados na transmissão da GloboNews – disse a apresentadora ao encerrar a entrevista.

Nas redes, a “torcida” da âncora não passou em branco. A deputada federal Carla Zambelli (PSL-SP) foi uma das que se manifestou.

– A Globo nem disfarça mais… desejando boa sorte a Renan Calheiros – escreveu a parlamentar.

O jornalista Rodrigo Constantino ironizou a postura da emissora.

– Peraí?! Jornalista incentivando Renan Calheiros no final da entrevista: “Boa sorte amanhã, senador. BASTANTE CORAGEM!” O que é isso?
A. Militância
B. Torcida
C. Parcialidade
D. Conluio
E. Todas as alternativas anteriores…

RENAN PEDIRÁ INDICIAMENTO DE BOLSONARO
Prestes a entregar o relatório final da CPI da Covid-19, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da comissão, pedirá o indiciamento do presidente Jair Bolsonaro pelo crime de prevaricação.

A prevaricação ocorre quando um agente público retarda, deixa de praticar ou pratica indevidamente ato de ofício, ou o pratica contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal.

Calheiros deve entregar o documento até a próxima sexta-feira (24).

Em entrevista ao jornal O Globo, o senador argumenta que o presidente da República prevaricou por não comunicar aos órgãos de investigação as irregularidades no contrato da vacina indiana Covaxin.

O relatório também deve acusar Bolsonaro de supostamente minimizar os riscos da pandemia e de defender medicamentos que não tiveram eficácia comprovada contra a Covid-19.

– Gabinete paralelo, imunidade de rebanho, bloqueio às vacinas e prevaricação. Essas coisas todas estarão contidas no relatório. […] Com relação ao enquadramento do presidente da República em crime de responsabilidade, a essa altura, não há mais nenhuma discussão. Existem muitas certezas – disse Calheiros ao jornal.

Há a possibilidade de que o texto, que já tem mais de 400 páginas e foi elaborado com a ajuda de assessores técnicos e jurídicos, peça também o enquadramento de Bolsonaro por crimes contra a humanidade. Neste caso, o documento deverá ser enviado ao Tribunal Penal de Haia, para que a Corte internacional avalie o caso.

O plano da CPI é de que texto seja votado no dia 29 de setembro.

Leia também1 Renan pedirá indiciamento de Bolsonaro em relatório da CPI
2 Renan critica suspensão de vacina a adolescentes e fala em 'crime de Bolsonaro'
3 Eduardo Girão sobre CPI: "Está indo para um final melancólico"
4 CPI suspende convocação da ex-mulher de Jair Bolsonaro
5 Globo leva duro golpe! Bolsonaro aprova Lei do Mandante

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.