Leia também:
X Lula também fala em desmembrar o Ministério da Economia

Anitta cria “apelido” para não citar mais o nome de Bolsonaro

"Ele me odeia", disse a cantora

Monique Mello - 28/05/2022 09h14 | atualizado em 30/05/2022 09h27

Bolsonaro afirma que Anitta não entende de política e ela se irrita Fotos: Alan Santos/PR e Reprodução/Prints dos stories do Instagram de Anitta

A cantora Anitta falou sobre seus embates com o presidente Jair Bolsonaro (PL) em entrevista à revista norte-americana Interview Magazine publicada nesta sexta-feira (27). Segundo a carioca, o chefe do Executivo a odeia e faz menções ao seu nome como estratégia na internet.

– Ele me odeia! Ele diz isso em voz alta. Mas agora entendo que a estratégia dele é usar meu nome apenas para criar buzz online e não vou deixá-lo fazer isso – afirmou a cantora.

Com isso, Anitta disse que decidiu parar de usar diretamente o nome do presidente e passará a apelidá-lo de Voldemort, vilão da saga Harry Potter.

– Então, estou evitando dizer o nome dele. Eu o chamo de Voldemort – declarou.

Na entrevista, a cantora afirmou também que, por ser crítica do presidente, sua família recebe ameaças.

– É por isso que minha família está meio assustada. Fui ao Brasil esta semana e não avisei as pessoas que estava lá por causa de algumas ameaças que estava recebendo. Estou sendo muito ativa este ano com as eleições chegando. Quero que este país mude e não tenho medo. Eu apenas digo à minha família: “Não se preocupe. Se eu morrer, voltarei como um fantasma e assombrarei suas vidas” – disse a cantora.

Leia também1 Anitta vira sócia de startup que fabrica carne à base de planta
2 Sertanejo Zé Neto se pronuncia após "irritar" fãs de Anitta
3 Deputado diz que PT vetou atriz pornô por ela ser “pobre”
4 Bolsonaro critica Datafolha por dizer que "evangélicos estão divididos"
5 Mattel lança sua primeira Barbie trans, inspirada em atriz

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.