Leia também:
X Vídeo: Pediatra é morto a tiros em clínica enquanto atendia criança

Anatel aprova edital, marca o leilão do 5G, e Fábio Faria celebra

Ministro das Comunicações agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e falou em "legado para o Brasil"

Henrique Gimenes - 24/09/2021 15h47 | atualizado em 24/09/2021 16h51

Presidente Jair Bolsonaro e ministro Fábio Faria Fotos: Isac Nóbrega/PR

Nesta sexta-feira (24), a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) aprovou o edital do leilão do 5G no Brasil e marcou a data para o procedimento no dia 4 de novembro. A decisão foi tomada após uma reunião do conselho diretor da agência.

O edital define que a operação comercial do 5G irá começar 300 dias após assinatura dos contratos. Inicialmente, a tecnologia será implantada nas principais capitais do país e, aos poucos, chegará às cidades menores. O Ministério das Comunicações prevê que todas as capitais do país tenham o 5G até julho do ano que vem.

No total, quatro faixas de frequência serão oferecidas às operadoras: 700 MHz; 2,3 GHz; 3,5 GHz; e 26 GHz. A empresa que obtiver a frequência de 3,5 GHz deverá construir uma rede privada para a administração federal. Esta é a única faixa da licitação em que a chinesa Huawei não poderá participar.

O governo prevê que as empresas vencedoras paguem cerca de R$ 8,7 bilhões ao governo e que ainda invistam R$ 37 bilhões para cumprir medidas previstas no edital. Entre elas estão de internet em todas as escolas do ensino básico no país até 2024 e a cobertura de internet nas rodovias federais.

A medida foi celebrada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, em suas redes sociais.

– Leilão do 5G aprovado pela Anatel e será realizado no dia 4 de novembro! O trabalho em time e a perseverança no seu sonho faz com que ele se realize. Foram 15 meses de trabalho árduo para deixar esse LEGADO para o Brasil! Obrigado, presidente Jair Bolsonaro, pela confiança! – escreveu.

Leia também1 Tribunal de Contas da União aprova edital do leilão do 5G
2 Veja a íntegra do discurso de Jair Bolsonaro na ONU
3 'Se não fosse o STF, haveria muito mais mortos pela Covid'
4 TSE se reúne com 'big techs' para regular repasses a bolsonaristas
5 CPI investiga empresa suspeita de repasses ilegais a Renan

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.