Leia também:
X Para Lula, semipresidencialismo é golpe para evitar que ele ganhe

Ana Paula Henkel critica silêncio da esquerda sobre Cuba

Ela também chamou alguns políticos da esquerda de "sanguinários"

Pierre Borges - 20/07/2021 12h56 | atualizado em 15/10/2021 11h58

Ana Paula Henkel Foto: Reprodução/YouTube/Jovem Pan

Em meio a protestos e censuras devido à alta taxa de infecções por Covid-19 em Cuba, a analista política Ana Paula Henkel criticou o silêncio da esquerda sobre a situação do país comunista.

Durante a edição desta segunda do programa Os Pingos nos Is, da Jovem Pan, a ex-atleta disse que os opositores de Bolsonaro são uma “resistência ao fascismo cenográfico” e argumentou que o governo jogou “dentro das quatro linhas” da constituição.

– Esses sanguinários que vivem de mãos dadas, Lula, Boulos, Manuela d’Ávila, Jandira Feghali, toda essa turma que faz vista grossa ao que está acontecendo em Cuba, isso não pode fazer parte de um debate honesto em relação à democracia e ao nosso futuro. O Brasil não merece esse tipo de gente no nosso caminho politico – declarou.

Henkel também criticou o “ex-presidiário, condenado, corrupto, Lula” e disse que comparações entre o governo atual e os governos petistas são “completamente injustas”.

Cuba tem registrado protestos pela alta taxa de casos de Covid-19 (a maior das américas, com 4 mil casos por milhão de habitantes), pela falta de comida e de medicamentos e por problemas nos serviços básicos, como água e energia. A internet do país também foi cortada para impedir a organização de protestos.

O governo local chegou a convocar manifestantes pró-governo para fazer frente às demandas da população.

Leia também1 Para Lula, semipresidencialismo é golpe para evitar que ele ganhe
2 "Haja coração": Justiça bloqueia contas bancárias de Galvão
3 "Lula não consegue comprar uma pinga sem ser vaiado"
4 Canadá reabre para brasileiros vacinados, mas exclui Coronavac
5 Presidente Bolsonaro diz achar que reformas sairão este ano

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.