Leia também:
X Bolsonaro assina lei das Startups e tira R$ 150 milhões da mídia

Ameaça de Ciro a Bolsonaro vai parar na Justiça Federal do DF

Ex-candidato a presidente comparou Bolsonaro ao líder fascista Benito Mussolini

Gabriela Doria - 04/06/2021 10h55 | atualizado em 04/06/2021 12h02

Ciro Gomes comparou Bolsonaro ao ditador fascista Benito Mussolini Foto: Twitter/Matheus Gomes

O procurador-geral da República Augusto Aras enviou à Justiça Federal de Brasília a notícia-crime contra o ex-candidato à Presidência da República Ciro Gomes (PDT), que se manifestou sobre dar a Jair Bolsonaro “o mesmo destino do Mussolini”.

A ameaça de morte ao presidente Bolsonaro foi denunciada pelo vereador Nikolas Ferreira (PRTB-MG), de Belo Horizonte.

Inicialmente, a ação foi parar nas mãos do ministro Kassio Nunes Marques, do Supremo Tribunal Federal (STF), que despachou a notícia-crime ao gabinete de Augusto Aras. Este, por sua vez, argumentou que Ciro não tem foro privilegiado e que, portanto, caberia à primeira instância do Ministério Público avaliar a necessidade de investigar o pedetista.

AMEAÇA A BOLSONARO
Sempre com declarações polêmicas, Ciro Gomes disse, em um vídeo, que faria com que Bolsonaro tivesse “o mesmo destino de Mussolini”, caso o presidente tentasse dar um golpe de Estado no Brasil. Benito Mussolini, ditador italiano fascista, foi executado pela oposição e teve seu corpo exposto em praça pública.

– Se ele (Bolsonaro) tentar um golpe no futuro ou a qualquer momento, nós daremos a ele o destino que teve Mussolini. Eu, Ciro Gomes, assumo, como palavra de honra, que estarei na luta de um, de dez ou de 1.000 para dar a ele o destino de Mussolini se ele tentar algum golpe no Brasil – disse o ex-candidato à Presidência derrotado em 2018.

Leia também1 Bolsonaro assina lei das Startups e tira R$ 150 milhões da mídia
2 Oposição convoca novos atos contra Bolsonaro para o dia 19
3 Bolsonaro: 'Fui contra vacina obrigatória; não sou negacionista'
4 Bolsonaro fala sobre punições nas Forças Armadas
5 Bolsonaro ironiza CPI: "Avisar que não está tendo roubalheira"

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.