Leia também:
X Como participar da campanha Papai Noel dos Correios

Allan expõe finanças na CPMI e “cala a boca” da esquerda

Jornalista foi acusado de ser financiado pelo governo

Gabriela Doria - 05/11/2019 15h14 | atualizado em 05/11/2019 15h50

Allan dos Santos mostra extratos de cartão de crédito Foto: Agência Senado/Roque de Sá

Em depoimento à Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) sobre as fake news, o jornalista Allan dos Santos, editor do site Terça Livre, provocou a ira de partidos da esquerda. Questionado, nesta terça-feira (5), se permitiria a quebra de seus sigilos bancários, Allan mostrou, na hora, extratos de seus cartões de crédito e contrato de locação do imóvel onde mora e trabalha.

O objetivo dos parlamentares da oposição era verificar se havia relação financeira entre o jornalista e o Palácio do Planalto. O objetivo da CPMI, no entanto, não era levantar as informações bancárias dos depoentes. Por esta razão, Allan exigiu que fossem apresentadas provas de que ele tenha sido financiado pelo governo.

– Quem acusa tem o ônus da prova. Eu quero que apresente o ônus da prova para a quebra de sigilo. Querem me acusar sem nenhuma prova – afirmou.

Além de se defender das acusações, Allan ainda divulgou os cursos e produtos oferecidos pelo Terça Livre, arrancando aplausos de admiradores que estavam na sessão.

Leia também1 CPMI das fake news: Allan dos Santos ganha apoio na web
2 Em defesa de Jair Bolsonaro, Feliciano "enquadra" Randolfe
3 Bia Kicis detona Alexandre Frota e defende redes sociais

Siga-nos nas nossas redes!
WhatsApp
Entre e receba as notícias do dia
Entrar no Grupo
Telegram Entre e receba as notícias do dia Entrar no Grupo
O autor da mensagem, e não o Pleno.News, é o responsável pelo comentário.